Organização financeira: receba 2021 com o pé direito no financeiro

Confira este conteúdo sobre organização financeira para começar bem o próximo ano.

Categoria: Orientação Financeira

O ano de 2020 foi um ponto fora da curva em vários aspectos, pois fez muitos planos serem modificados ou adiados. Afinal, é um período mundialmente desafiador não só no sentido de saúde, mas também de organização financeira.

Mas vamos lá, temos o dever de conservar o espírito de “ano novo, vida nova”, a fim de entrarmos em 2021 com o pé direito. Afinal, logo chegam novas oportunidades para rever o que não está tão certo nas suas finanças pessoais.

Pensando nisso, elaboramos este material. Nós, do BV, reunimos tudo que você precisa saber para garantir uma organização financeira eficiente para entrar no novo calendário com planos, metas e atitudes de qualidade.

Faça uma planilha do seu orçamento

Analise todos os gastos mensais e registre todos os dados — baixe um aplicativo de controle financeiro pessoal para facilitar o processo. Marque seus rendimentos, gastos fixos e outros compromissos a serem pagos por mês. Com essas informações você sabe exatamente para onde o dinheiro está indo e de que maneira é possível poupar.

Uma dica é partir a sua remuneração em três: contas a serem pagas, quantia para investimentos e reserva financeira. Ao definir esses limites e mantê-los, você atingirá seus objetivos pessoais em médio e longo prazo. Basta ter foco e transformar suas novas atitudes em hábito.

Consiga um dinheiro extra

Uma estratégia infalível é aumentar sua renda, especialmente se houver tempo disponível no seu dia. Ou seja, faturar mais sem aumentar o padrão de consumo vai fortalecer as suas finanças.

Existem muitas possibilidade de conseguir renda extra. Por exemplo, é frequente a demanda por pessoas que se dedicam à atividade freelancer. A propósito, é possível sobreviver apenas com o dinheiro conseguido em tarefas sem vínculos trabalhistas.

Logo, se você é especialista em algo, não deixe de compartilhar seus conhecimentos e habilidades para elevar sua renda.

São algumas ideias:

  • dar aulas particulares sobre suas especialidades;
  • editar vídeos e imagens para conteúdos virtuais;
  • escrever para blogs corporativos;
  • investir em um negócio caseiro;
  • prestar consultoria autônoma em sua área;
  • trabalhar como motorista de aplicativo.

Além disso, você também pode fazer parte de plataformas de e-commerce para desfazer de móveis, eletrônicos, utensílios e roupas que não usa mais. Essa é uma forma de unir o útil ao agradável, livrando-se de tudo que está sobrando e ocupando espaço na sua casa.

Aproveite para quitar as dívidas

Não há nada melhor do que entrar no ano seguinte com as dívidas pagas (ou quase quitadas). Portanto, verifique como elas estão para estabilizar as finanças e dar saltos maiores no futuro.

Portanto, antes de cumprir metas, priorize esse objetivo. Para isso, consulte sua planilha de orçamento para saber o quanto deve separar mensalmente para sair dos endividamentos o quanto antes. Após quitá-los, você terá tempo disponível para se planejar a respeito dos seus maiores sonhos.

Negocie com o banco, escolha boas alternativas de pagamentos e corra atrás do seu objetivo. O segredo é sair de instituições que trabalham com altas taxas, como juros abusivos e cheque especial. Uma opção que viável é o empréstimo pessoal para lidar com dívidas de uma vez por todas.

Revise as suas contas e corte os desperdícios

Consumos básicos, como água, luz, gás e internet, precisam ser mantidos para garantir sua sobrevivência. Porém, gastos supérfluos devem ser revisados para organizar suas finanças. Os que podem ser economizados são:

  • alimentação (equilibre dieta saudável e compre produtos de marcas populares);
  • lazer;
  • planos de serviços (renegocie pacotes de TV, telefone, streaming).

Ao colocar essas contas na ponta do lápis, você percebe que grande parte do seu orçamento pode ser aliviada com o corte de gastos supérfluos que não afetam em nada a sua vida. Pratique o desapego, mesmo que seja temporário.

Use o crédito com moderação

O crédito tem seus pontos positivos, mas sair parcelando tudo que vir pela frente pode fazer com que você perca o controle. Isso porque o cartão de crédito cria uma ilusão de que se tem dinheiro disponível, quando de fato a pessoa não tem.

Antes de solicitar esse recurso de compra, veja como são os juros, as taxas administrativas e as tarifas (se são razoáveis), bem como se o cartão oferece benefícios (programa de pontos, fidelidade, milhas, descontos etc.).

Veja o quanto é pago de anuidade e se as vantagens realmente valem a pena. Tenha poucos cartões, no máximo dois ou três. Cancele os que estão sobrando para não utilizá-los por impulso e evitar surpresas desagradáveis.

Comece a poupar para a reserva de emergência

Essa é uma das dicas financeiras essenciais para planejar o seu futuro. Afinal de contas, a vida é cheia de imprevistos bons e ruins. E como enfrentar isso caso você não tenha como se preparar?

Sendo assim, invista em uma boa reserva emergencial. O ideal é que ela atinja 6 vezes o quanto você gasta por mês. Comece a montá-la aos poucos para não comprometer seu orçamento no início. Separe um valor viável e tenha foco até atingir essa reserva.

Prepare-se para quitar os tributos do início do ano

Um erro cometido por diversas pessoas é concentrar apenas nos gastos mensais e “esquecer” as despesas anuais, como IPTU, IPVA e seguros (de automóvel, de residência, de vida e de objetos).

Esses compromissos causam problemas quando não são programados, pois se você não se preparar para quitá-los, pode passar por dificuldades no início do ano. Por isso, separe uma parcela por mês para quitar esses custos à vista e ficar livre logo de cara.

Inspire-se no “ano novo, vida nova” e reflita sobre a situação atual

2020 pegou todos de surpresa. Protocolos de higiene foram fortalecidos e restrições de contato entraram em vigor. No entanto, tudo passou muito rápido e as pessoas estão se adaptando ao novo normal cheias de esperança, apesar das incertezas econômicas. Isso porque o modo de se comunicar e trabalhar mudou, trazendo novas demandas, necessidades e mercados.

O segredo é ter o pé no chão e ter flexibilidade para lidar com imprevistos que afetam a economia. Portanto, inspire-se no “ano novo, vida nova” para garantir uma organização financeira de qualidade e receber 2021 de braços abertos.

E então, o que achou deste conteúdo? Ficou com dúvida a respeito do tema ou deseja complementar algo? Comente nas nossas redes sociais! Estamos no Facebook e Instagram

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.