7 mitos e verdades sobre o cartão de crédito

Existem muitos mitos e verdades sobre o cartão de crédito que surgiram com o tempo. Descubra quais são eles, agora!

Categoria: Cartões

Categoria: Cartões

O cartão de crédito tem sido uma das formas de pagamento preferidas dos brasileiros. Tanto é que as compras por ele cresceram 14,5% em 2018, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). Sabe o que isso significa? 22,8% do PIB do país!

Enquanto algumas pessoas usam esse recurso sem problemas, outras ainda tentam descobrir quais são os mitos e as verdades sobre o cartão de crédito. Se você se identifica com essa galera, não se preocupe mais. Preparamos um post para desvendar de vez os mistérios.

Boa leitura!

1. As dívidas no cartão de crédito só duram 5 anos

MITO! Para entender melhor, vamos retomar alguns passos. Quando você tem alguma dívida, logo vem o tão temido nome negativado. Isso significa que, se consultar os órgãos de proteção de crédito, verá esses valores não pagos como manchas no seu CPF. Cada um tem sua prescrição em 5 anos — ou, como dizem por aí, caduca depois desse tempo.

Então, vamos supor que você fez uma compra no cartão e não conseguiu pagar. Depois de um tempo, a loja realizou o registro do débito no Serasa e no SPC. Mesmo que fique 5 anos sem realizar o pagamento, isso não quer dizer que a dívida desaparece como mágica. Apesar de seu nome ficar limpo de novo, a empresa não esquece tão facilmente.

Pense na seguinte situação. Você passou por todo esse processo com um banco e esperou o tempo necessário para ficar longe da negativação. Mas a empresa em que acabou de ser contratado paga os salários por essa instituição financeira. E agora? Para abrir uma conta de novo, só tem um caminho: liquidar a dívida e torcer para que liberem o débito — porque o crédito, nem pensar!

2. Cancelar cartão de crédito faz o score subir

MITO! De modo simples, o score é a sua pontuação financeira. Quanto maior ele é, mais confiável você parece na hora de negociar. Dá para conseguir financiamento, empréstimos e outras transações que envolvem dinheiro. É por isso que tanta gente se preocupa com essa questão, principalmente na hora de usar o cartão de crédito.

Vale entender que o score é relacionado com bons hábitos de pagamento. Então, se você paga as faturas em dia e evita o parcelamento do cartão de crédito para não se enrolar, não há problema nenhum em aproveitar os benefícios. Inclusive, quando movimenta seu nome de maneira positiva, fica fácil para a praça ver sua responsabilidade e seu compromisso com as contas.

3. Usar cartão de crédito é sinônimo de bagunça no orçamento

MITO! Tenha em mente que quem faz a bagunça é o dono, não o recurso. Quando você não controla as compras, é fácil se perder e cair em pegadinhas, como o pagamento mínimo do cartão. Então, é preciso tomar alguns cuidados e começar a organização em todos os quesitos da sua vida financeira.

Os cartões de crédito são até aliados da organização, como veremos a seguir. Usar esse recurso corretamente é sinônimo de responsabilidade, isso sim!

4. O cartão de crédito pode organizar as finanças da casa

VERDADE! Já pensou saber de cada um dos seus passos financeiros e acompanhar de perto todos os gastos? Dá para fazer isso com o cartão. Ao abrir a fatura, ela mostra o que você comprou naquela data, o que facilita principalmente o lado de quem faz planilhas de controle. O mesmo não acontece com o dinheiro.

Além disso, é possível centralizar algumas contas na fatura, como os serviços de streaming, celular, internet e assim por diante. Também vale entender que o limite serve justamente para controlar os gastos de acordo com os seus ganhos.

E se você tiver mais de um cartão (não considere o cartão de crédito virtual), uma boa ideia é concentrar os gastos mensais em um e deixar o outro para emergências. Tenha o hábito de determinar valores para cada tipo de compra e siga o seu planejamento com determinação. Assim, não tem perigo de passar aperto, não é mesmo?

5. Não devo pagar tudo no cartão de crédito

VERDADE! Algumas contas não valem a pena ser pagas pelo cartão, pois cobram algumas tarifas nessa transação. É o caso de serviços como água, energia elétrica e impostos. Para as concessionárias que os fornecem, o dinheiro cai logo e o débito é quitado, mas é como se você tivesse adiando o pagamento para o próximo mês, na verdade. Por isso, surgem os juros.

6. O limite do cartão de crédito deve ser feito por mim

MITO! O limite é uma ferramenta que as empresas de crédito utilizam para que você não gaste além do que pode. Afinal, elas querem receber pelo valor que emprestaram, certo? Ele é definido de acordo com a renda, a confiabilidade e o comprometimento dos seus ganhos. É por isso que não somos nós a decidir a quantia.

Lembre-se de que, quanto mais limite você tiver, maiores são as chances de gastar em excesso. Ainda que seja legal poder parcelar várias compras, essa pode não ser a melhor estratégia para as suas finanças.

7. O cartão de crédito é um empréstimo

DEPENDE do que se entende como empréstimo. No universo financeiro, são coisas diferentes, mas com um propósito parecido: você usa um dinheiro que não é seu para pagar contas e outros gastos. Na prática, há outros fatores que os afastam também, como é o caso dos juros — os do cartão de crédito são maiores.

Mas sabe por que isso acontece? Porque você consegue um cartão com mais facilidade do que um empréstimo. Este último, inclusive, é um recurso utilizado por muita gente que não consegue pagar as faturas. Aí sim vira bagunça. E não é o que queremos, certo?

Mitos e verdades sobre o cartão existem aos montes. Mas agora você está preparado para lidar com esse recurso em seu dia a dia, contribuindo para uma vida financeira tranquila. E não deixe de contar com uma empresa de crédito transparente e que seja uma parceira nas suas transações. O BV é assim!

Tem interesse nessa parceria de sucesso? Então, fica aqui o convite para conhecer nossos serviços!

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.