Passo a passo para fazer seu diagnóstico financeiro

Finanças em dia, mente tranquila e sonhos mais próximos. Um bom diagnóstico financeiro pode ajudar a conquistar esses objetivos. Quer saber como? Confira agora!

Categoria: Orientação Financeira

Quem busca uma vida tranquila, livre de problemas financeiros e das dores de cabeça que eles costumam gerar, precisa entender a importância de um bom diagnóstico financeiro. Saber como andam as suas finanças, onde e como o seu dinheiro é gasto, além de ser uma das melhores formas de manter o controle financeiro, é também o caminho mais seguro para a realização de grandes sonhos, como a compra de um imóvel ou de um carro novo.

Hoje, muitas pessoas acabam assumindo compromissos de forma impensada, sem o devido conhecimento sobre a sua realidade financeira, sem projetar cenários futuros e, pior, sem avaliar os riscos que suas ações podem esconder. Uma vida organizada e tranquila, sem dúvida, também depende da manutenção das finanças em ordem e de um bom diagnóstico financeiro, não é mesmo?

Pensando nisso, preparamos este artigo para ajudar você! A seguir, reunimos uma série de informações sobre a importância do diagnóstico financeiro e, ainda, um passo a passo de como realizá-lo. Ficou interessado? Continue a leitura e confira!

A importância do diagnóstico financeiro

Assim como você se planeja para uma viagem antecipando custos e despesas, definindo a melhor data, os locais por onde passará e os itens que precisa levar, na vida financeira as coisas funcionam da mesma maneira – ou pelo menos deveriam.

Antes de tomar qualquer decisão que envolva seu dinheiro, é muito importante refletir, considerar as suas possibilidades e limitações e antecipar riscos para só então decidir. Nesse sentido, o diagnóstico financeiro é uma ação extremamente importante.

A partir dele você consegue realizar as melhores escolhas, agir da forma mais segura e responsável e se precaver de dívidas, descontrole e outras ocorrências negativas que podem afastar você dos seus objetivos. Para demonstrar a importância desse diagnóstico, listamos a seguir alguns dos seus benefícios. Confira!

Evita a inadimplência

Quando você faz um diagnóstico das suas finanças e entende a sua real situação, passa a agir com mais cautela antes de contrair dívidas ou comprar por impulso, por exemplo. De maneira direta, esse tipo de comportamento ajuda você a evitar a inadimplência, já que suas decisões tendem a ser tomadas com mais responsabilidade e planejamento.

Sem um diagnóstico, é como se você estivesse tentando caminhar no escuro, agindo por intuição. Sabemos que esse tipo de postura tem seus riscos quando se trata da sua vida financeira. Por isso, é preciso se guiar a partir de informações reais e que reflitam suas possibilidades e fragilidades financeiras.

Ajuda na concretização de objetivos financeiros

Nesse quesito, a lógica é bastante simples: se você analisa suas condições financeiras e sabe como seu dinheiro é gasto, fica mais fácil agir para economizar com despesas desnecessárias, por exemplo, e priorizar aquilo que você considera mais importante, como a realização de objetivos e metas financeiras.

O diagnóstico também é capaz de colocar seus pés no chão, evitando que você assuma dívidas sem o devido planejamento e sem avaliar os possíveis riscos. Em outras palavras, com o diagnóstico financeiro todas as suas decisões tendem a se encaixar no seu orçamento.

Permite a realização de sonhos

Um diagnóstico financeiro amplo e preciso também é um grande potencializador para a realização de sonhos. Com um orçamento monitorado, você tem mais condições de se planejar com segurança para alcançar seus sonhos.

Talvez não seja possível comprar um carro novo em um mês, como você gostaria, mas o seu diagnóstico financeiro vai mostrar quando você conseguirá realizar esse sonho da maneira mais tranquila – o que é algo bastante positivo, não é mesmo?

Passo a passo para fazer o diagnóstico

Agora que você entende a importância do diagnóstico financeiro e as possibilidades que ele oferece, saiba como pode ser feito.

Saiba o que precisa ser analisado

Como estamos falando de finanças pessoais, o foco das suas análises deve estar na sua rotina financeira. Ou seja, o primeiro passo que você precisa dar é conhecer melhor o seu orçamento. É necessário avaliar quais são as suas fontes de renda e, principalmente, quais são os seus custos e despesas mensais.

Aqui entram gastos com moradia, alimentação, transporte, saúde, lazer e tudo aquilo que costuma tirar uma fatia dos seus ganhos todos os meses. A ideia é você identificar quanto entra no seu bolso e também quanto sai, para ter uma perspectiva do nível de comprometimento da sua renda.

Tenha o hábito de anotar tudo

O diagnóstico financeiro é uma tarefa que exige bastante visibilidade sobre as finanças. Por isso, é muito importante que você tenha o hábito de documentar todas as suas movimentações para poder fazer o controle em momentos futuros.

Nesse ponto, não há mistério. Você pode anotar seus ganhos e despesas de forma manual ou utilizar uma planilha de controle, que pode ser facilmente encontrada na internet, por exemplo. O que importa é que você tenha visibilidade sobre todos os seus ganhos e gastos.

Faça o seu diagnóstico

Cumpridos os dois passos anteriores, agora fica fácil fazer o seu diagnóstico financeiro. Como agora você tem informações precisas do seu orçamento, sabendo como o dinheiro está sendo gasto, é muito mais simples e efetivo analisar essas informações.

O primeiro ponto que deve ser considerado é o nível de comprometimento da sua renda. Ou seja, é fundamental que você saiba quanto sobra ao final do mês depois que você paga todas as contas. Se não sobra nada ou se sua renda não é suficiente, esse é um indicativo de que suas finanças estão no vermelho e que medidas imediatas precisam ser tomadas para reverter a situação.

Seguindo com o diagnóstico, outra ação importante é analisar quais são as despesas que consomem a maior parte dos seus recursos. Veja se esses gastos são realmente essenciais e se, de alguma forma, você pode otimizá-los, aproveitando melhor o dinheiro.

Um diagnóstico financeiro efetivo também precisa levar em conta as dívidas existentes, especialmente aquelas com prazos mais extensos. Assim, é primordial que você saiba até quando o seu orçamento será afetado por compromissos passados, como parcelas de financiamento.

Essa visão ajuda você a evitar riscos, tomando decisões a partir de análises apenas do agora, sem levar em consideração sua renda no futuro. Na prática, isso fortalece o controle e otimiza o planejamento financeiro para a concretização de sonhos no momento ideal.

Use os resultados com sabedoria

Feito o seu diagnóstico financeiro, você certamente obterá algumas informações. Esses dados são a base para algumas conclusões importantes. Por exemplo, podem mostrar se você está com as finanças no vermelho ou no verde, indicando a necessidade de ações com maior ou menor urgência.

Para quem é jovem e deseja alcançar seus primeiros grandes objetivos financeiros, o diagnóstico fornece informações bastante relevantes. Ele pode ser visto como uma análise crítica, apontando falhas na forma como o dinheiro é gerido, assim como pode mostrar quais são as suas reais possibilidades para o curto, médio e longo prazo.

Na prática, o diagnóstico financeiro é um grande aliado das pessoas quando o objetivo é manter o controle sobre os gastos e a responsabilidade sobre cada decisão. Como um raio X do orçamento, esse diagnóstico ajuda na identificação de hábitos negativos e construção de outros bastante positivos, como o corte de gastos desnecessários e o costume de poupar e planejar cada ação.

Agora que você já entende a importância e sabe como fazer o seu diagnóstico financeiro, não pare por aqui. Leia também nosso artigo que lista 6 métodos de controle de despesas pessoais!

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.