Saiba como é a geração de energia solar em dias nublados e de chuva!

Entenda melhor como fica a geração de energia solar em dias nublados. Preparamos este artigo para tirar algumas dúvidas. Confira!

Categoria: Financiamento para Energia Solar

Se você está planejando adquirir um sistema fotovoltaico para a sua residência ou empresa, certamente já deve ter se perguntado como fica a geração de energia solar em dias nublados e chuvosos, não é mesmo? Acredite: essa é uma das dúvidas mais comuns quando o assunto é energia solar. Por isso, queremos ajudar você a entender melhor esse ponto.

Muitas pessoas, por não conhecerem bem sobre o assunto, acreditam que longos períodos de chuva podem impedir a geração de energia solar. Por isso, esse equipamento não seria indicado para regiões mais chuvosas, por exemplo. Mas será mesmo que isso é verdade? É o que vamos descobrir mais adiante!

Continue a leitura e entenda melhor como fica a produção de energia solar nos dias nublados, em que o sol resolve não aparecer, ou em períodos mais chuvosos!

Como funciona o processo de geração de energia solar?

Inicialmente, é importante que você entenda como a energia solar é gerada. Assim, de maneira resumida, o sistema fotovoltaico é baseado na conversão da luz solar em energia elétrica. Para isso, o elemento principal desse sistema é o painel solar ou a telha fotovoltaica.

Tanto a telha quanto o painel solar são compostos por um material específico, capaz de gerar o chamado efeito fotovoltaico. Tais equipamentos, na prática, são responsáveis por captar a luz solar e convertê-la em energia elétrica, a partir do efeito citado.

A energia produzida pelos painéis é transferida para um outro componente importante: o inversor. Ele é o responsável por transformar a energia vinda dos painéis, do tipo contínua, em corrente alternada — essa é a energia convencional, utilizada nas tomadas das residências, por exemplo.

A energia solar em dias nublados tem um bom funcionamento?

Como vimos, o processo de geração da energia solar tem uma relação direta com a luz do sol. Por tal razão, a eficiência de tal processo vai depender da capacidade dos equipamentos e, também, da intensidade da luz solar captada por eles.

Por isso, é natural que, em dias de sol forte e céu aberto, a geração de energia seja maior. Afinal, os painéis estão sendo alimentados com muito mais intensidade. Por outro lado, nos períodos nublados ou de chuva, a produção energética pode reduzir, porque os painéis não vão funcionar em sua capacidade máxima, já que a incidência de luz é menor.

Apesar disso, é um grande erro acreditar que o sistema fotovoltaico não trabalha bem em dias chuvosos ou nublados. Na realidade, o que acontece é que o sistema atua abaixo da sua capacidade de produção, uma vez que a luz solar é menos forte.

Mas você deve estar se perguntando como o sistema ainda consegue gerar energia se o sol está encoberto pelas nuvens, não é mesmo? Isso acontece porque as placas fotovoltaicas utilizam a luz do sol para produzir energia. Desse modo, mesmo que o dia esteja nublado, a luz solar está presente, ainda que em menor intensidade.

Logo, a conclusão que podemos chegar é que é possível gerar energia em dias nublados ou chuvosos. Para isso, é importante que o sistema seja dimensionado adequadamente, considerando tais variações de luz durante o ano.

Mas fique tranquilo, pois explicaremos melhor sobre a geração de energia solar em dias nublados no tópico seguinte. Confira!

Qual é a função do dimensionamento nesse processo?

Pois bem! Vimos que, em dias nublados ou chuvosos, os painéis solares acabam funcionando abaixo da sua capacidade máxima, certo? Então, como garantir que a geração energética ao longo do ano seja suficiente para suprir as necessidades da sua residência ou da sua empresa? É simples: fazendo o dimensionamento correto do sistema!

Ao projetá-lo, é preciso levar em conta que, no decorrer do ano, há períodos de chuva e de baixa incidência solar, assim como há tempos em que o sol é mais forte. Então, a lógica deve ser a seguinte: nos momentos de sol intenso é necessário que o aproveitamento seja ainda maior, a fim de compensar a redução da geração nas estações chuvosas.

Em outras palavras, o sistema fotovoltaico precisa ser calculado para gerar energia suficiente para todo o ano, considerando as variações de chuva e sol, entendeu?

Nesse caso, o sistema deve ter uma capacidade maior — com mais painéis, por exemplo — para que a produção, durante as estações de sol forte, seja capaz de acumular créditos para a companhia elétrica, os quais poderão ser utilizados naqueles intervalos de baixa produção.

É possível armazenar energia para utilizar em períodos de baixa incidência solar?

Essa é uma das principais dúvidas relacionadas à energia solar. A melhor resposta para essa pergunta é: depende! Mas fique tranquilo, pois esclareceremos os motivos.

Quando se pensa em energia solar fotovoltaica, existem dois principais sistemas: o on-grid e o off-grid. Em geral, a principal diferença entre eles é a possibilidade de se armazenar a energia em baterias.

Dessa maneira, no modelo on-grid, o sistema de geração está conectado à rede elétrica da companhia e não são utilizadas as baterias para o armazenamento da energia. Por outro lado, o modelo off-grid é independente da rede elétrica externa, ou seja, não está ligado à estrutura da concessionária. Logo, toda a energia produzida é armazenada em baterias.

Sendo assim, a conclusão é que seria possível reservar a energia produzida em um sistema off-grid, já que ele dispõe de baterias. No entanto, tal armazenamento é inviável, porque, para estocar energia suficiente para vários dias, seriam necessárias dezenas ou até centenas de baterias, o que tornaria o sistema extremamente caro.

Por esse motivo, hoje o tipo mais utilizado é o on-grid. Nele, toda energia produzida é transferida para a rede da concessionária. Dessa forma, a quantidade produzida é descontada da que foi gasta. Assim, caso a produção seja maior que o consumo, a diferença fica como crédito, que pode ser utilizado nos momentos de baixa incidência solar.

Portanto, a geração de energia solar em dias nublados ocorre e continua contribuindo para economia da conta de luz. Ela somente não vai atuar em sua produção energética máxima, já que depende da intensidade solar.

E aí, gostou de saber mais sobre como funciona a geração de energia solar em dias nublados? Se estiver interessado nesse sistema de energia solar,
 entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo a implementar em sua casa ou empresa!

“Através do nosso blog você tem acesso às informações atualizadas e relevantes do mercado financeiro. No entanto, as informações aqui apresentadas têm como única intenção o caráter informativo, estando baseadas em dados de conhecimento público, não significando, portanto, quaisquer compromissos por parte do Banco BV e não constituem uma obrigação ou um dever para o leitor. O conteúdo disponibilizado é elaborado por terceiros e publicado pelo Banco BV. O Banco BV e suas empresas coligadas se eximem de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material e de seu conteúdo. Dúvidas, sugestões e reclamações, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente pelo telefone 0800 728 0083 ou pelo e-mail sac@bv.com.br. Deficientes Auditivos e de Fala: 0800 701 8661. Se desejar entrar em contato com a Ouvidoria, ligue para 0800 707 0083 (Deficientes Auditivos e de Fala: 0800 701 8661)”.

Atendimento BV