Qual a importância e como fazer a higienização de carros na pandemia?

Em época de pandemia, limpeza é indispensável. Por isso, confira como realizar a higienização de carros corretamente!

Categoria: Financiamento de Veículos

O mercado automotivo nacional sofreu bastante com a pandemia do novo coronavírus. No geral, a queda em relação às vendas de 2019 é de mais de 30%. No entanto, é possível virar esse jogo com algumas mudanças básicas referentes ao consumidor. Uma delas, por exemplo, é a higienização de carros.

Como o novo coronavírus se transmite não só pelo ar, mas também pelo contato com certas superfícies, é essencial saber como manter os automóveis limpos e protegidos. Assim, eles não representam riscos nem aos vendedores nem ao consumidor, que se sente mais à vontade para ir comprar um carro.

Quer saber como fazer uma boa higienização de carros? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Qual é a importância de higienização de carros durante o período de pandemia?

Segundo a OMS, a maior parte dos casos de contaminação do novo coronavírus acontece por contato com uma superfície onde está o vírus. Por exemplo, uma pessoa infectada tosse e os perdigotos contaminados caem em sua mão. Depois, essa pessoa abre a maçaneta de alguma porta e deixa o vírus lá, pronto para infectar quem passar por ali. É por isso que é tão importante lavar as mãos com água e sabão (ou álcool em gel 70%) e evitar colocá-las no rosto.

Por tal razão, objetos tocados por muita gente, como um carro à venda em uma concessionária, são pontos de vetor. Isso faz com que menos pessoas tenham o interesse de entrar em lugares públicos, além de evitarem interagir com tais objetos. Isso sem falar, claro, no risco para os funcionários de uma concessionária, que estão em contato com os automóveis o tempo todo.

Portanto, é essencial manter uma boa higienização de carros durante esse período de pandemia para poder atrair mais clientes e tornar a experiência de venda segura para todos: consumidores que querem trocar de carro e vendedores.

Como fazer a higienização adequada dos automóveis?

Que ela é necessária, ninguém duvida. A grande questão, no entanto, é como fazer uma boa higienização de carros dentro de uma concessionária. De que modo agir para garantir que os seus automóveis estejam livres de microrganismos por mais tempo?

O primeiro passo é entender corretamente como funciona o novo coronavírus, sua transmissão e a relação com o automóvel. Isso é importante pois ajuda a compreender quais são as ações básicas que devem ser realizadas.

Em seguida, é necessário estabelecer todas as medidas que existem para que um automóvel seja vendido. Afinal, isso auxiliará a identificar o contato dos carros com pessoas e determinar quando a higienização deve ser efetuada.

Uma concessionária padrão, por exemplo, precisa seguir algo como os passos a seguir:

  • chegada dos carros para venda;
  • armazenamento dos automóveis;
  • exibição do veículo na vitrine da concessionária;
  • automóvel usado para test drive;
  • entrega do carro para o cliente.

Cada um desses estágios cria uma série de desafios e de necessidades para a higienização de carros. Por isso, é importante que a primeira ação a ser feita seja a análise de todos os processos internos da concessionária. Isso ajuda a entender qual será a rotina de limpeza daquela empresa.

Como limpar o carro contra o coronavírus?

Depois de entender os processos internos da concessionária, o próximo passo é estabelecer rotinas de higienização de carros. Assim, é possível montar um cronograma de limpeza que mantenha os automóveis sempre limpos do vírus. Com isso não vão oferecer riscos para os funcionários ou consumidores.

Idealmente, o automóvel deve ser higienizado em todas as oportunidades em que houver contato direto com alguma pessoa. Afinal, qualquer um pode ser um vetor de transmissão do vírus, mesmo que a pessoa não tenha nenhum sintoma ou sinta qualquer coisa.

Por sorte, a higienização de carros contra o coronavírus é simples. O álcool em gel 70% que usamos nas mãos pode ser utilizado no automóvel, mas também pode danificar algumas das suas peças. Por isso, o apropriado é empregar uma solução de água e sabão neutro ou infantil. Esse líquido pode ser guardado em um borrifador e aplicado no automóvel na hora de higienizá-lo.

A única exceção para o emprego desse líquido é no painel multimídia. Nesse caso, o recomendado é utilizar o quaternário de amônio, que é muito aplicado para limpar celulares e computadores.

O processo de limpeza deve ser bem simples:

  • do lado de fora do automóvel, em sua lataria, basta borrifar um pouco da mistura da água e sabão neutro. Depois, passe um pano de microfibra para limpar bem a área. É importante ter em mente que o sabão já é o suficiente para matar o vírus, mas o atrito com o pano também é eficaz nisso;
  • já no interior, o cuidado deve ser um pouco mais específico, especialmente quando o automóvel for conduzido no test drive ou em outro momento. Para isso, o primeiro passo é lavar as mãos com sabão por 20 segundos antes de enxaguá-la. Em seguida, borrife a solução de água e sabão por todo o volante, painel e cinto de segurança. Use o pano de microfibra para limpar bem a área e eliminar o vírus antes de tocar nas coisas;
  • ao dirigir o veículo, deixe as janelas sempre abertas, pois a corrente de ar ajuda a remover gotículas que estejam com o vírus.

Com que frequência essa higienização deve ser feita?

Para poder limpar o carro do jeito certo, é importante entender como o novo coronavírus funciona em contato com certas superfícies e como a transmissão ocorre. Afinal, isso estabelece a necessidade e a frequência da higienização em cada parte do veículo.

De acordo com um estudo do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) e da Universidade da Califórnia, o novo coronavírus dura por tempos diferentes em cada tipo de superfície. Em relação aos materiais presentes no carro, o período de duração do vírus é o seguinte:

  • plástico: 72 horas;
  • aço inoxidável: 48 horas;
  • papelão: 24 horas;
  • cobre: 4 horas;
  • no ar: entre 40 minutos e 2 horas e meia.

Por isso, é importante considerar tais tempos para planejar adequadamente a higienização de carros. Por exemplo, no plástico do volante do automóvel o vírus pode ficar por 72 horas. Assim, mesmo dois dias depois de um test drive com um cliente potencialmente infectado, o volante ainda pode ter o vírus.

Agora que você já sabe como a higienização de carros deve ser feita durante a pandemia do novo coronavírus, já pode colocar essas dicas em prática e manter os seus automóveis mais limpos. Isso ajudará a sua empresa a passar por este momento difícil e conseguir mais vendas.

Gostou do conteúdo? Achou nossas sugestões úteis? Então compartilhe o texto nas redes sociais para que mais pessoas saibam como cuidar de seus carros!

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.