Inversor solar fotovoltaico: o que você precisa saber sobre ele?

Descubra o que é um inversor solar fotovoltaico, seus principais modelos e como escolher a melhor opção!

Categoria: Parceiro Solar

Categoria: Parceiro Solar

Conhecer bem os diferentes tipos de inversor solar fotovoltaico é um importante passo para melhorar o processo de venda de sistemas de geração solar. Todos os componentes são dotados de muita tecnologia embarcada e estar a par de todos eles pode colocar uma proposta frente a outras. Quanto mais munido de informações um prospect estiver, mais próximo ele estará de fechar o negócio.

Neste artigo você encontrará informações suficientes para ampliar seu horizonte a respeito desse importante componente de um sistema solar: o inversor. Ao ler o texto, você entenderá o que é e para que serve esse equipamento. Em seguida, você conhecerá os diferentes tipos que existem. Leia agora mesmo!

O que é um inversor solar fotovoltaico?

Em termos de conhecimento de um leigo, não há distinção entre as correntes elétricas. Todas elas dão choque e ponto final. No entanto, do ponto de vista técnico, não é assim que funciona, pois existem dois tipos de corrente: a contínua e a alternada. A energia entregue por uma concessionária local é alternada, enquanto aquela gerada por placas solares é do tipo contínua.

Assim, os aparelhos eletrodomésticos de uma residência jamais funcionariam se a ligação das placas fosse feita de modo direto. Para o sistema funcionar adequadamente, é necessário que a corrente seja invertida: vem daí a função de um inversor solar. Ele é responsável por adequar a necessidade de equipamentos diversos à geração de energia feita por placas solares. Esse é um dos princípios de como funciona a energia solar.

Quais são os principais modelos de inversor solar fotovoltaico?

Acompanhe a seguir os principais tipos de inversores existentes.

On-grid

O termo em inglês significa "na rede". Assim, os inversores on-grid (também conhecidos como grid-tie) são aqueles que promovem a conexão do sistema de energia solar instalado em um imóvel com a rede de elétrica da distribuidora de energia da região. Trata-se do modelo de maior aderência entre as micro usinas brasileiras, dado seu melhor custo benefício.

Esse tipo de inversor precisa ter uma característica fundamental chamada de anti-ilhamento. Por meio dessa função, o inversor é desligado sempre que a energia elétrica deixa de ser fornecida pela concessionária.

Essa é uma medida de segurança que serve para que a energia gerada pelo sistema solar não seja injetada na rede e cause danos aos técnicos quando em intervenção no sistema. Existem três tipos de inversores on-grid, acompanhe.

Inversor string

Esse é disparado o modelo mais usado em todo o mundo, respondendo sozinho por mais da metade das instalações. Ele tem esse nome porque atende a fileiras (strings) de placas solares instaladas nas coberturas das edificações. O número de inversores existentes em uma instalação dependerá do tamanho de todo o sistema instalado.

Micro inversor

Diferente do modelo anterior, o micro inversor solar tem seu funcionamento de modo a atender um conjunto de placas solares independentemente da disposição.

Ou seja, não há necessidade de fazer ligação enfileirada, pois ele é capaz de atender cada painel solar individualmente. É um tipo de inversor mais moderno e que permite uma versatilidade maior na instalação pela liberdade de disposição das placas solares.

Inversor central

Por fim, temos o inversor central, que nada mais é do que um inversor string em tamanho aumentado. Isso quer dizer que seu funcionamento é análogo ao primeiro modelo apresentado, mas sua função é atender a grandes instalações fotovoltaicas.

Assim, sua utilização se dá de forma prioritária em usinas de geração solar, ligando um número extremamente alto de unidades de placas solares.

Off-grid

Se o inversor on-grid quer dizer conectado à rede, off-grid diz respeito a sistemas de energia solar que não podem ser conectados à rede da concessionária local. Geralmente isso acontece em locais remotos (como áreas rurais) onde a linha de transmissão do agente local não consegue atender.

Dessa forma, os sistemas solares off-grid armazenam sua energia por meio de bancos de baterias, que servem para prover energia à noite. Então um inversor desse modelo precisa fazer a interface entre a energia gerada pelas placas solares, o banco de baterias e o consumo do imóvel.

Além disso, também é necessária a existência de um equipamento chamado de controlador de carga. Ele fará o gerenciamento das cargas vindas da bateria e evitará sobrecarregamento. Vale destacar que inversores off-grid não podem ser usados em sistemas on-grid.

Híbridos

Como o próprio nome sugere, o inversor híbrido é uma mistura dos dois tipos principais apresentados até agora: o sistema on-grid e off-grid. Para conseguir esse feito, ele é composto pelos dois inversores ao mesmo tempo e que ficam enclausurados dentro de uma única carcaça. Adicionalmente, deve ter um sistema eletrônico de controle que acionará um sistema e desligará outro.

A principal funcionalidade do inversor híbrido é trabalhar com o modelo de conexão à rede da distribuidora de energia elétrica. Ao mesmo tempo, ele possui um banco de baterias interno. Em caso de falta de energia elétrica, o sistema de baterias é acionado e o modelo off-grid passa a funcionar. Da mesma forma, quando a energia é restabelecida, o sistema on-grid volta ao ar e a alimentação por baterias é suspensa.

Como definir a melhor opção entre os inversores?

De forma geral, os micro inversores acabam sendo mais indicados em sistemas com pouco espaço para a instalação das placas solares. Outra situação que eles são melhores é quando o sombreamento é considerável. Quando a área de instalação é farta e livre de qualquer tipo de sombreamento, certamente os inversores strings podem ser a melhor opção.

Optar pelo inversor solar fotovoltaico mais indicado é um dos princípios que rege uma boa instalação de uma geração de energia solar.

Um belo exemplo disso é a tendência atual de usar telha fotovoltaica em novas instalações. Ela é capaz de reduzir o custo de instalação ao passo que somente uma estrutura é necessária e não mais uma sobre a outra.

Gostou deste conteúdo sobre o inversor solar fotovoltaico? Então aproveite siga-nos nas redes sociaisFacebook, Instagram, LinkedIn, Twitter e YouTube, pois assim você será informado de todas as nossas novidades!

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.