Conheça os diferentes tipos de energia solar e escolha o ideal para suas necessidades

Há diversos tipos de energia solar para instalar na sua casa ou comércio. Leia este artigo para conhecê-los!

Categoria: Financiamento para Energia Solar

Estamos tão habituados ao Sol em nossa rotina que não notamos tudo que ele faz para estimular e manter a vida no planeta Terra. Nesse sentido, a tecnologia trouxe vários tipos de energia solar para tornar residências e empresas mais econômicas e sustentáveis.

Atualmente, existem duas variações disponíveis no mercado: o sistema fotovoltaico e o sistema térmico. Ambos contêm diversas vantagens ecológicas. Eles despontam como uma excelente alternativa em relação às outras modalidades de geração energética.

Neste conteúdo, você vai conhecer os principais tipos de energia solar para tomar sua decisão de investimento. Confira!

Como funciona a energia solar fotovoltaica?

Para transformar a luz solar em eletricidade, tudo começa nas placas fotovoltaicas. Elas apresentam duas camadas de sílica modificadas quimicamente de modo que uma fique com excesso e a outra com falta de elétrons. De forma resumida, quando o raio do sol bate na superfície, os elétrons se movimentam com o calor gerado, criando uma corrente elétrica.

Cada painel é formado por entre 36 e 72 células fotovoltaicas, sendo que cada unidade gera um pequeno volume de energia. Ao conectar diversos painéis em um local ensolarado, cria-se o sistema fotovoltaico. Oito a dez dessas chapas já são capazes de abastecer uma casa ou estabelecimento pequeno. Isso vai depender da eficiência do material, da frequência de insolação na localidade e da demanda energética do próprio imóvel.

Além disso, esse sistema também garante a geração de energia em ambientes remotos, onde as redes elétricas convencionais não atuam com eficiência. Nesse caso, é possível armazenar eletricidade quando há baixa produção energética.

Conheça as três modalidades que fazem parte do conjunto fotovoltaico!

Off grid

Off grid, também chamado de sistema isolado, é caracterizado por não ser conectado à rede elétrica, ou seja, funciona de forma independente por meio de baterias. Por apresentar esse diferencial, é completo. Seus componentes funcionais são divididos em três blocos distintos, que são:

  • bloco gerador: placas solares, cabeamento, estrutura de suporte;
  • bloco de adequação de potência: controladores e inversores de carga;
  • bloco de armazenamento: baterias.

A energia gerada fica nas baterias, a fim de garantir o funcionamento do sistema em dias de pouca insolação ou em períodos noturnos. Ou seja, durante o dia, quando o sol está a pico e a geração energética supera o consumo, este excesso é direcionado para as baterias para que, à noite, essa eletricidade possa ser usada para alimentar a rede conectada ao sistema.

On grid

No sistema on grid (conectado à rede), os painéis fotovoltaicos são ligados a um conversor que modifica a corrente contínua (energia solar) em corrente alternada (energia elétrica) para ligar aparelhos e objetos como chuveiros, lâmpadas, eletrodomésticos, computadores, impressoras, roteadores etc.

Nesse modelo energético, quando o consumo é superior à eletricidade gerada, o sistema passa a receber energia da rede concessionária sem afetar o desempenho dos eletrônicos. Assim, quando a produção ultrapassar o consumo, esse “adicional” é direcionado para a distribuidora, gerando créditos de energia que são descontados na fatura de luz.

Híbrido

Para simplificar o entendimento sobre esse recurso, é possível comparar os inversores híbridos com os no breaks (equipamento de TI usado durante a queda de eletricidade). Ou seja, é um sistema de energia solar que funciona tanto em on grid (conectado à rede elétrica) quanto em off grid (conectado a um conjunto de baterias).

Portanto, tem a capacidade de suprir falhas de diversas naturezas (como blackout ou baixa produção de energia solar), podendo ser acionado até mesmo à noite, entre outras condições climáticas e temporais. Como consequência, gera maior confiabilidade e reduz custos. Por fim, além de garantir autonomia energética ao usuário, possibilita o uso constante da eletricidade — sem interrupções.

Como funciona a energia solar térmica?

À medida que o sistema fotovoltaico transforma a radiação do sol em energia elétrica, o sistema solar térmico absorve a radiação e a transforma em energia térmica, que é usada para aquecer fluidos.

O aquecimento solar pode ser usado tanto em residências quanto em estabelecimentos comerciais, sendo um ótimo investimento para proporcionar água em chuveiros, torneiras e piscinas com bastante economia, especialmente em dias frios. Esse recurso também pode ser instalado como apoio em setores industriais.

A transformação do sol em energia térmica também é feita por placas solares. Dependendo da finalidade do aquecimento, é possível substituir as células convencionais por coletores.

Em geral, os painéis são pintados em tom escuro para potencializar a absorção solar. O calor gerado é captado por um líquido presente nas placas e direcionado por tubos até o reservatório térmico ou boiler.

Quais são as vantagens de cada um?

Agora que você conheceu os diferentes tipos de energia solar, vamos aos benefícios de cada um.

Energia solar fotovoltaica

  • Fonte renovável e inesgotável: é uma fonte energética ilimitada, pois é obtida a partir da radiação solar;
  • Manutenção econômica: basta higienizar as placas a cada seis meses para garantir a eficiência do sistema;
  • Variação tarifária: com o próprio conjunto gerador, sua residência ou empresa não precisa se preocupar com a conta de luz, nem com as taxas extras cobradas.
  • Valorização do imóvel: eleva o valor do imóvel no mercado, pois se trata de um sistema durável que trará benefícios por muitos anos.

Energia solar térmica

  • Energia sustentável: assim como o conjunto fotovoltaico, não emite poluentes e resíduos no meio ambiente;
  • Economia em longo prazo: é preciso um investimento inicial para comprar os equipamentos e fazer a instalação, mas o dinheiro é rapidamente recuperado;
  • Adaptável em qualquer local: é adaptável aos locais mais remotos, pois não tem vínculo com a rede elétrica.

Como visto, essas duas modalidades apresentam quase os mesmos benefícios.

Como aproveitar o potencial da energia solar?

Financiar um sistema de energia solar não significa abusar do consumo, é preciso utilizar seus eletrônicos de forma sustentável. Para evitar desperdícios, confira as recomendações a seguir:

  • utilize lâmpadas LED: o valor elevado pode pesar no começo, mas, em médio prazo, a economia de energia compensa muito;
  • use o ambiente para arejar e iluminar seu imóvel: se possível, faça alguns ajustes nos cômodos da casa ou dependências da empresa para que fiquem mais agradáveis e confortáveis — a fim de diminuir a dependência de ar-condicionado e luz artificial;
  • otimize o uso de seus equipamentos: não os deixe ligados sem necessidade. Desligue os aparelhos da tomada sempre que terminar de usá-los.

Como investir nesse tipo de energia renovável?

A geração da própria energia por meio do sol é um investimento inteligente que pode beneficiar seu bolso e gerar uma imagem “verde” no mercado, caso você instale esse recurso na sua empresa, por exemplo.

As opções mencionadas neste conteúdo não agridem a natureza. Além disso, pode levar a uma economia de 90% na fatura energética, conectando seu imóvel a um sistema ecologicamente correto, ou seja, focado no combate ao desperdício elétrico.

Nesse sentido, os dois tipos de energia solar podem ser ótimos para você, dependendo somente das suas demandas e necessidades. Após decidir pelo sistema ideal, basta adquiri-lo. Uma sugestão é o Financiamento para Energia Solar BV. Nele, você pode financiar o equipamento mais a instalação, ter até 6 anos para pagar, ter até 90 dias para pagar a primeira parcela, entre outros benefícios. Para isso, basta montar seu projeto, participar da análise de crédito e esperar pela aprovação.

Entre em contato com a gente para saber como investir em energia solar no seu imóvel residencial ou comercial!

Atendimento BV