9 dicas para ter uma casa sustentável

Ter uma casa sustentável é tudo que você precisa para unir qualidade de vida com economia.

Categoria: Sustentabilidade

Categoria: Sustentabilidade

A ecologia é uma tendência que veio para ficar, mas você conhece as melhores práticas para ter uma casa sustentável? Tem ideia das vantagens que essa conduta pode gerar? Em uma sociedade cada vez mais atenta aos cuidados com o meio ambiente, ter um lar ecologicamente correto é muito relevante.

Existem diversas maneiras de tornar seu imóvel mais “verde”, além de eliminar desperdícios domésticos e reduzir custos. Pode ser que algumas condutas não sejam viáveis no início, mas você pode implementar as mais fáceis e se organizar para aderir às demais.

Para ajudar você da melhor forma, separamos nove dicas para tornar sua casa mais sustentável. Confira!

1. Use a iluminação natural a seu favor

Você é aquele morador que deixa as luzes acesas mesmo não estando nos cômodos? Além de desperdiçar energia, sua fatura de luz pode ter aumentos desnecessários. Portanto, apague tudo ao sair dos cômodos. A propósito, invista em lâmpadas LED, que são mais econômicas e duráveis.

Uma boa ideia é usar a iluminação do sol a seu favor. Abra as janelas e deixe a casa mais arejada para economizar energia elétrica durante o dia.

2. Reduza o uso de descartáveis

Em se tratando de boas práticas sustentáveis, saber reduzir o lixo gerado é essencial. A conduta ganha ainda mais relevância quando relacionada ao excesso de itens descartáveis: copos, sacolas de mercado, embalagens de isopor, garrafas pet, pratos, talheres etc. Esses produtos podem levar muitas décadas para se degradar naturalmente.

Sendo assim, que tal buscar soluções inteligentes? Há inúmeras mercadorias e utensílios com componentes biodegradáveis — vale pesquisar. Também utilize embrulhos de papel ou papelão para evitar as sacolinhas de plástico. Outra sugestão é adquirir ou fazer uma bolsa reutilizável para carregar suas coisas sem peso na consciência.

3. Fuja de desperdícios

Muita gente não percebe seus desperdícios diários. Diversos alimentos são descartados em bom estado de consumo. Por isso, tenha consciência na hora de encher o carrinho e pense bem antes de jogar comida fora. Essa prática se estende para objetos e mobílias, como calçados, eletrônicos e móveis, pois tais materiais podem ser consertados, vendidos ou até doados.

4. Tenha uma horta dentro de casa

Por que não reaproveitar caixas de leite ou garrafas plásticas para fazer uma horta? Você pode ter acesso a verduras e temperos dentro da sua casa! Providencie uma estrutura vertical que caiba em pequenos espaços.

Além de garantir um sabor acentuado nas suas refeições, essas plantas consumíveis podem purificar e umidificar o ar, pois absorvem CO2 e devolvem oxigênio puro. Procure por um local onde bata sol para que elas se desenvolvam com mais facilidade.

Você sabia que os restos de alimentos podem ser reaproveitados para fortalecer sua hortinha? Que tal usar o material orgânico da sua residência para fazer um adubo natural?

É possível montar uma composteira para aproveitar os resíduos que são descartados, como borra de café, pedaços ou cascas de legumes ou de frutas podres e sachês de chá. Tudo isso vira uma substância rica em nutrientes para plantas diversas. Pode apostar que logo você fará a sua primeira colheita.

5. Utilize suas coisas com sabedoria

Tire da tomada um computador que não está sendo usado — se for um notebook, usufrua do período em que a bateria está ativa e só depois o recarregue. O mesmo vale para celular, tablet e TV, que não devem ficar ligados à toa.

Além disso, tente reduzir ou eliminar o uso de papéis em casa. Instale uma agenda eletrônica no seu dispositivo móvel e abuse do sistema de notificações para não esquecer de nenhuma pendência: pagamentos de contas, consultas médicas, reuniões e outros compromissos.

Agendas, cadernos, blocos de notas e canetas custam uma boa quantia que pode ser utilizada para outras finalidades.

6. Aproveite a água pluvial

Existe outro mecanismo sustentável muito importante: o aproveitamento da água da chuva. Afinal, esse líquido valioso é menos abundante do que você pensa. Com uma estrutura apropriada, você passa a não depender 100% da água proveniente do sistema convencional. Isso significa mais economia para o seu bolso.

Para que isso seja possível, basta implementar um sistema de captação pluvial. Por meio das tubulações, a água será direcionada para um reservatório. Uma sugestão é usar cisternas abaixo do nível do piso.

Assim, a água coletada é bombeada para torneiras no jardim da casa e conectadas aos vasos sanitários. Você também pode lavar roupa, chão, carro e regar as plantas do jardim e da sua horta. Dependendo da frequência de chuva na sua localidade, você terá sempre uma boa quantia de água a seu dispor.

7. Troque produtos antigos

Itens antigos que consomem muita água e energia precisam ser trocados aos poucos. Analise tudo que for mais velho e adquira produtos relevantes, como ducha econômica, descarga moderada e torneiras com arejador. Instale versões mais novas e economize seu consumo. Assim você terá uma redução significativa nas contas de água e luz.

8. Instale um telhado verde

O telhado verde é ideal para ter uma casa sustentável. Ele apresenta sete camadas de materiais (laje, membrana impermeável, barreira contra raízes, manto de drenagem, tecido permeável e substrato) para favorecer a absorção da água da chuva, a troca de calor e o cultivo da vegetação.

Vantagens:

-conserva uma temperatura amena no interior do imóvel, evitando o uso excessivo do ar-condicionado em dias muito quentes;

-é um chamariz para o ecossistema local, atraindo abelhas melíferas (se houver flores), borboletas, pássaros e outros tipos de insetos e pequenos animais — isso é muito importante para garantir a biodiversidade;

-exige pouca manutenção, principalmente quando comparado a um telhado comum; 

-favorece a estética e a beleza da residência, auxiliando no projeto arquitetônico.

 

9. Conte com aquecedor e painéis solares

A sustentabilidade tecnológica está com tudo. Isso significa que aquecedores de água e painéis solares estão cada vez mais populares. O sistema energético fotovoltaico, por exemplo, pode gerar eletricidade suficiente para abastecer sua casa.

O melhor de tudo é que esse recurso é renovável, limpo e de longa duração — com vida útil estimada de 30 anos. Se o objetivo é reduzir a conta de luz, essa é a solução ideal para o seu problema.

Ao aliar as dicas para ter uma casa sustentável com o investimento em energia solar, você terá qualidade vida elevada. Nesse sentido, o Financiamento para Energia Solar BV pode ser uma boa alternativa, já que você pode passar mais de duas décadas usufruindo desse sistema sem gastar com eletricidade.

Ficou interessado? Então acesse o nosso site, faça uma simulação e solicite um orçamento para deixar seu imóvel autossuficiente e ainda mais valorizado.

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.