A gamificação como diferencial na empresa: entenda como!

As empresas podem contar com diversos recursos que tornam a jornada de trabalho mais interessante e produtiva — um deles é a gamificação.

Categoria: Inovação

Categoria: Inovação

Com a inovação no setor financeiro em destaque, as empresas precisam encontrar formas de ficar atentos a concorrência.

Agora, imagina só reunir o dia a dia na jornada de trabalho com o foco e espírito competitivo dos games? Parece interessante, certo? Pois bem, isso é algo mais que possível por meio da gamificação (gamification, em inglês).

Com ela, os talentos podem não só aproveitar bons momentos de diversão, mas também treinar suas habilidades de modo saudável e dinâmico. Além disso, a proposta tem sido aplicada em muitas áreas do mercado também no manejo dos clientes. Sendo assim, aprender a usá-la na rotina pode trazer resultados positivos para o negócio.

Gostou da ideia? Então continue a leitura e saiba mais sobre o tema.

O que é gamificação?

Manter uma empresa ativa no mercado atual exige jogo de cintura. Os gestores estão em constante busca por métodos que tornem o trabalho mais criativo e eficiente. Desse modo, procuram recursos e ferramentas que estimulem a melhoria contínua dos resultados, sendo um deles a gamificação. A palavra vem de “games”, ou seja, jogos. Mas isso não significa que ela foque apenas a diversão.

Na verdade, a ideia por trás do recurso é usar elementos comuns aos jogos para estimular determinados comportamentos. Então, a empresa conduz dinâmicas entre os colaboradores que instiguem seus espíritos competitivos, garra, atenção e, é claro, descontração.

Como funciona?

Gamificar é algo que pode ser aplicado em diversos momentos, como durante a conquista de metas difíceis de bater, em contas e clientes de peso — que exigem uma atenção especial — e até mesmo em rotinas morosas, buscando torná-las mais interessantes. Para entender melhor, pense em um exemplo. Imagine que sua empresa precisa melhorar o tempo de atendimento ao cliente.

Então, em vez de cobrar por resultados em reuniões infinitas, você decide combinar com a equipe que os melhores desempenhos, em um determinado período, serão elencados, expostos e recompensados devidamente. Alguns dias depois, percebe uma redução considerável na métrica, visto que todos desejam alcançar a primeira posição.

Parece interessante, certo? E foi exatamente o que a companhia de soluções SaaS, a Engine Yard, concretizou, garantindo um aumento de 40% na taxa. Mas não é só isso. A gamificação também pode ser aplicada junto aos clientes, como fez a empresa Deloitte. Nesse caso, a companhia de serviços passou a oferecer cursos online para educar seus clientes e tornar os leads mais qualificados.

Quais são as vantagens da gamificação?

Aplicar recursos de games na rotina de trabalho e no manejo dos consumidores pode trazer muitos benefícios a todos os envolvidos. Conheça alguns deles.

Foco

Se você já viu uma criança em frente a um videogame ou app de celular interativo, provavelmente sabe do que estamos falando. O uso adequado da gamificação amplia o foco dos envolvidos, mantendo seus olhos colados à tela do dispositivo. Nas empresas, isso não é muito diferente.

Ao realizar as tarefas em torno de objetivos competitivos, de modo saudável, a tendência é que os colaboradores deem total atenção às tarefas executadas no momento presente, garantindo melhores resultados.

Colaboração

Bons times trabalham em equipe, somando as principais habilidades de cada um dos membros. Porém, no dia a dia, nem sempre é fácil encontrar essa dinâmica em todos os setores, sendo importante estimulá-la. A gamificação também ajuda nesse sentido, permitindo que os talentos colaborem entre si com naturalidade.

Motivação

Sem dúvidas, realizar atividades de modo inovador impacta diretamente a experiência do colaborador. Em primeiro lugar, ele passa a buscar o próprio crescimento de forma divertida e dinâmica, o que gera uma cadeia de melhorias contínuas no seu desempenho. Em consequência, em vez de realizar as tarefas por “obrigação”, os talentos o farão por incentivos diversos e interessantes, como ser o primeiro colocado em um ranking de atendimento; ou então ser reconhecido como funcionário do mês e bonificado por isso. Uma motivação e tanto, certo?

Quais são os desafios da implantação?

São muitas as vantagens que a gamificação pode trazer. Com as mudanças trazidas pela transformação digital, inovar se torna cada vez mais urgente — e essa pode ser uma excelente forma de levar novidades à rotina de trabalho. Porém, como tudo na vida, a prática também traz alguns desafios.

Em primeiro lugar, é preciso ter muito cuidado com as atividades propostas. Se elas forem explicadas ou implementadas da forma errada, gamificar pode estimular uma competitividade não tão saudável entre os colaboradores, por exemplo. Existe também o risco de tornar os talentos dependentes de estímulos desse tipo, reduzindo a produtividade nos momentos em que não se está usando o recurso.

Além disso, as propostas não podem nem ser muito genéricas, nem infantilizadas. A depender do público, o resultado pode ser inverso — deixando os talentos desmotivados a participar. Por fim, quando mal aplicada, a gamificação pode gerar frustração entre os funcionários que não se destacam.

É por isso que o gestor deve conhecer profundamente a equipe antes de implementar as propostas, garantindo que selecione experiências condizentes às personalidades dos envolvidos. Assim, evita ir “longe demais” e sofrer um efeito rebote, contando apenas com as vantagens que a prática pode trazer.

Como a gamificação pode ser implementada na empresa?

Para evitar os desafios envolvidos no recurso, confira algumas dicas práticas para implementar a gamificação na rotina da companhia:

-trace um planejamento estratégico, com metas e objetivos devidamente delimitados;

-converse com a equipe, certificando-se de que todos concordam com a mudança na metrificação de resultados;

-garanta que a proposta se alinhe aos valores da empresa;

-estude cases de sucesso em gamificação, aproveitando os exemplos de diversas outras companhias que já a aplicaram;

-colete feedbacks constantes, adequando os games às demandas;

-caso use o recurso com clientes, não esqueça de monitorar os resultados e se certificar de centralizar a experiência do usuário nas investidas;

-não desanime se as primeiras tentativas não foram bem-sucedidas. Persista até encontrar algo que funcione para todos.

Com as dicas deste conteúdo, será muito mais fácil aproveitar todo o potencial da gamificação. O recurso será responsável por tornar a rotina de trabalho muito mais dinâmica e produtiva — podendo ser estendido aos clientes a depender dos objetivos da empresa. Assim, torna-se um grande diferencial para o negócio. Teste as dicas trazidas neste artigo e aproveite os bons resultados.

Gostou do que leu até aqui? Então curta a página do BV no Facebook e receba ainda mais posts que ajudam a alavancar os resultados da sua companhia.

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.