Conheça os 3 tipos de financiamento de carros e escolha o melhor para você

Entenda quais são os tipos de financiamento de carros e descubra qual é a opção mais adequada para o seu perfil!

Categoria: Financiamento de Veículos

Existem diferentes tipos de financiamento de veículos. Cada modalidade apresenta características e condições bem distintas, o que as tornam mais ou menos adequadas de acordo com o seu perfil e os seus objetivos.

Pensando nisso, resolvemos elaborar este artigo e vamos explicar com detalhes cada um deles. Assim, fica mais fácil entender qual opção se encaixa melhor nas suas possibilidades. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto agora mesmo!

Os 3 tipos de financiamento de carros mais comuns

Basicamente, existem 3 tipos de financiamento de carros que são os mais utilizados no mercado. Nos tópicos a seguir, explicamos com detalhes como cada um deles funciona. Veja só!

Crédito Direto ao Consumidor

O Crédito Direto ao Consumidor (CDC) é uma excelente opção de financiamento para quem deseja adquirir um carro, além de ser uma das mais comuns e mais conhecidas no mercado.

Nesse caso, o comprador interessado em comprar o bem solicita um empréstimo (ou financiamento) para um banco ou uma instituição financeira, que concede o crédito equivalente ao valor do automóvel.

Nesse caso, em geral, é oferecido um valor de entrada e o restante é divido em parcelas iguais, acrescidas de uma taxa de juros. Enquanto o financiamento durar, o carro fica como garantia de que o empréstimo será quitado. Isso é conhecido no mercado como alienação à instituição.

Em outras palavras, você terá a posse do carro, mas ele não é seu, de fato, até que o financiamento seja totalmente pago. Isso significa que você não poderá fazer nenhum tipo de negociação com o veículo até que a sua dívida seja quitada — então, contrato de gaveta nem pensar, combinado?

Além disso, é importante citar que, enquanto o contrato estiver ativo e o valor do financiamento não for quitado, o carro fica como garantia, alienado à instituição. Essa garantia também é conhecida como gravame.

Negociação direto com a instituição

Para negociar o seu financiamento, não é necessário contar com a intervenção da concessionária responsável pela venda do carro. Vale reforçar a possibilidade de tentar taxas de juros mais favoráveis com a instituição, tornando o crédito ainda mais atrativo.

Lembrando que se os pagamentos das parcelas não forem feitos conforme acordado, é possível que a instituição responsável pelo crédito entre com uma ação judicial para tomar o carro de você.

Leasing

Também é possível financiar um carro por meio do leasing, um processo bem diferente do CDC. Aqui, você paga um aluguel mensal por um prazo determinado para a empresa responsável por esse tipo de operação e o veículo fica no nome dela durante esse processo.

Quando todos os pagamentos tiverem sido concluídos, a posse do carro é passada para o seu nome, sem que surja a cobrança de qualquer custo além daquele que já foi pago ao longo do tempo.

Nesse caso, assim como no CDC, você consegue fazer a negociação diretamente com a empresa especializada no leasing, sem que seja necessária a intermediação de uma concessionária. As taxas de juros também são fixas e são definidas no momento da assinatura do contrato.

No mercado, esse tipo de financiamento também é chamado de arrendamento mercantil. Se você deixa de fazer o pagamento das parcelas, a empresa pode retomar o carro de uma forma bem mais prática, sem que seja necessário passar por toda a burocracia de uma ação judicial.

Consórcio

Em um consórcio, um grupo de pessoas interessadas a adquirir um bem paga valores mensais para uma empresa, a administradora do consórcio. Todos os meses, ela realiza sorteios que têm como objetivo contemplar um cliente e fornecer a carta de crédito.

Ele também é um dos tipos de financiamento de veículos bem conhecidos no mercado, assim como o CDC. Ele não cobra taxas de juros, o que o torna uma opção bem atraente em um primeiro momento.

Todavia, é preciso ficar de olho nas taxas cobradas pela administradora e no reajuste que é feito nas parcelas de tempos em tempos — o que garante que o seu poder de compra vai se manter caso você só receba a contemplação no fim do contrato.

Esse é um ponto que precisa de atenção. Nos outros dois tipos de financiamento, o valor das parcelas é fixo, com base em uma taxa de juros predefinida. Aqui, pode haver variações ao longo do contrato, já que o reajuste é feito com base no valor do carro registrado na tabela Fipe.

Por falar nisso, ele é uma boa opção somente se você não tem pressa para estar com o carro na garagem. A menos que tenha algum dinheiro guardado para oferecer como lance nos sorteios (e conseguir pegar a carta de crédito), pode ser que você tenha o seu número contemplado tanto na primeira parcela quanto na última.

Na prática, se a duração do contrato é de 36 meses, deve-se considerar a possibilidade de poder adquirir o veículo somente após os 3 anos. Ainda que receba o valor corrigido, garantindo que ele seja suficiente para comprar um carro com as características desejadas, o tempo de espera é algo que precisa ser colocado na balança.

Como identificar o tipo de financiamento mais indicado para você

Com vários tipos de financiamento disponíveis no mercado, como garantir a melhor escolha? Antes de tudo, você precisa avaliar quais deles estão de acordo com as suas possibilidades financeiras. Então, o primeiro ponto é encontrar uma parcela que caiba no seu orçamento.

Não se esqueça que, além do pagamento das parcelas mensais, você terá outros custos, como o de seguros de automóvel, os impostos, o combustível e as manutenções preventivas.

Além disso, a pressa para obter o carro e poder usá-lo é outro ponto que pesa bastante. Se você quer fazer a compra para trabalhar como motorista de aplicativo, por exemplo, precisa fechar o contrato já com a possibilidade de levar o veículo para a casa. Nesse caso, o consórcio não é a opção mais adequada.

Coloque todos os pontos na balança, pese os prós e contras de cada modalidade e veja qual delas pode ser mais benéfica para o seu bolso e para os seus objetivos.

Agora que você já conhece melhor os principais tipos de financiamento de carro disponíveis no mercado, fica mais fácil tomar uma decisão mais acertada, não acha? Entender as suas opções é o melhor caminho para agir racionalmente e evitar problemas que podem comprometer as suas finanças. Conte com um parceiro especializado para ajudar você a fazer a melhor escolha!

Quer entender melhor como funciona e como contratar o financiamento do BV? Tire suas dúvidas agora mesmo!

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.