O que avaliar para comprar o carro ideal para você?

Descubra como escolher o carro ideal e saiba como fazer uma compra bem satisfatória!

Categoria: Financiamento de Veículos

Você saberia dizer, agora mesmo, qual é o carro ideal para o seu perfil? É possível responder rapidamente que um sedan, por ser maior, ou uma caminhonete bem estilosa e que permite transportar algumas coisas com mais facilidade, seriam as melhores escolhas.

Contudo, não é bem assim que a escolha deve ser feita. Existem alguns pontos que precisam ser considerados, para que você evite um futuro arrependimento e um certo esforço para trocar o modelo.

Foi pensando nisso que resolvemos elaborar este artigo. Nele, vamos apresentar as vantagens de ter um veículo próprio, o que você precisa pensar antes de escolher o carro ideal, as principais formas de comprar carro e muito mais.

Se você quer ficar por dentro do assunto e pretende evitar cair em ciladas, não pode deixar de conferir este post e todas as informações que listamos nele. Vamos lá?

Quais são as vantagens de ter um veículo?

É normal aparecerem dúvidas na hora de comprar um veículo. Vale mesmo a pena? Os gastos serão muito altos? Dá para ter algum benefício? Esses são alguns dos questionamentos que podem deixar as pessoas balançadas. Porém, uma compra como essa pode ser muito boa para o seu dia a dia. Veja algumas das principais vantagens a seguir.

Conforto e comodidade

Quer mais comodidade do que ter o seu próprio meio de transporte e andar pela cidade bem mais confortável? Certamente, é uma sensação melhor do que encarar ônibus cheios pelo menos cinco vezes na semana, duas vezes ao dia, não acha?

Além disso, ainda tem o conforto na hora de fazer seus passeios. Você tem seu próprio veículo para ir e voltar de onde quiser, sem ter que contar com apps de viagens, táxi ou mesmo ônibus.

Concretização de um sonho

Existem muitas pessoas que têm o sonho de ter um veículo próprio. Depois de muitos planos e de adequar o orçamento, chega, finalmente, o momento de comprar o carro ideal para o seu gosto e as suas necessidades. Essa sensação de realização é maravilhosa!

Liberdade para ir e vir

Com um carro, fica muito mais fácil ir e vir para onde você quiser, sem ter que depender de transporte público, táxi ou aplicativos de carona, por exemplo. Sem contar que ter o próprio veículo deixa sua locomoção ainda mais rápida.

Recurso em uma emergência

Também não podemos deixar de citar a vantagem de ter o carro em um momento de emergência. Se um familiar tem algum mal-estar durante a madrugada, por exemplo, você não precisa depender de ambulância, táxi ou alguma carona.

Dependendo do problema com o qual está lidando, essa agilidade pode ser crucial para conseguir atendimento a tempo. Só por aí já dá para considerar bastante a compra de um carro, não acha?

O que pensar ao escolher o carro ideal?

Por mais que você já tenha uma noção de qual veículo deseja comprar, é sempre bom analisar alguns pontos e fazer um planejamento. Afinal, o carro ideal vai muito além de um design bonito e que atenda às suas necessidades. Nos próximos tópicos, explicamos melhor o que considerar na sua avaliação.

Por que o veículo é necessário

Esse é um dos principais aspectos, uma vez que o tipo de uso influencia diretamente o tipo de carro ideal para a sua rotina. Se você viaja com certa frequência, por exemplo, um compacto não vai atender à sua necessidade de ter um bagageiro com um bom espaço para colocar malas.

Portanto, é muito importante analisar para que o veículo será usado. Assim, evita o risco de ter que trocar o modelo muito em breve por descobrir que ele não é o suficiente para você e para o tudo o que precisa ser feito.

Afinal, se você tem o sonho de ter uma picape bem linda e estilosa, mas tem família, vai precisar reconsiderar esse desejo para encontrar o carro ideal. A menos que já esteja comprando o segundo veículo — deixando o primeiro para atender às necessidades.

Quando ele vai ser mais utilizado

Um carro que vai ser usado cerca de cinco vezes na semana para o trabalho é diferente daquele que só sai da garagem para passeios no final de semana, não acha? No mínimo, ele precisa ser mais robusto.

Dependendo do seu planejamento financeiro e do orçamento disponível, um veículo que vai ser usado com mais frequência precisa aguentar melhor o “tranco”, o que ajuda a diminuir as idas ao mecânico e também o gasto que se tem com as manutenções.

O mesmo serve para a questão do gasto com combustível. Um carro econômico é bem mais recomendado se você precisa usá-lo com bastante frequência. Só com essa escolha, já é possível economizar bastante e fazer com que o seu orçamento fique em dia.

Qual valor máximo pode ser pago

Quem não gostaria de ter uma BMW ou um outro carro top de linha, não é? Porém, precisamos focar na nossa realidade financeira e fazer uma compra que esteja dentro das possibilidades.

Para isso, vale a pena fazer uma revisão nas suas finanças pessoais e identificar qual é o seu limite de gasto. É possível fazer uma simulação online para avaliar as condições de um financiamento. Dessa forma, você tem uma ideia de quanto precisa oferecer de entrada e, a partir disso, qual será o valor das parcelas.

Com essas informações, já é possível saber se o valor do veículo está dentro das suas condições financeiras ou se é necessário fazer alguma adequação, escolhendo opções que estejam com uma faixa de preço abaixo da que você tem procurado.

Pense no custo que terá após a compra

Se você comprar um carro financiado, terá que pagar as parcelas durante determinado período. Esse custo já é considerado antes de comprar, para que se evite qualquer problema com todas as contas que precisa quitar, certo?

Porém, o que algumas pessoas esquecem é de incluir outros gastos que terão depois, que é o caso do combustível, do seguro, das manutenções e dos impostos anuais. Sendo assim, se a parcela do seu financiamento ficou em R$400,00, por exemplo, é preciso saber que o seu custo mensal com o carro não será de apenas esse valor.

Antes de comprar o seu carro ideal, tente chegar a uma média dos possíveis gastos para saber como isso vai impactar o seu orçamento mensal. Essa é a melhor maneira de fugir de complicações que podem prejudicar as suas finanças lá na frente.

Lembre-se do custo para manter o veículo

Existem opções de carros que têm um preço excelente de venda, mas que, no dia a dia são caros de se manter, o que envolve:

  • o consumo de combustível;
  • o valor das manutenções;
  • o valor das peças de reposição;
  • a frequência necessária de reparos.

Por isso, por mais que uma oportunidade possa parecer imperdível, ela pode esconder algo por trás, principalmente quando o dono quer se livrar logo. Afinal, que nunca ouviu a fama de, pelo menos, um carro que não vale a pena nem se for ganho?

É melhor pagar um pouco mais caro na compra e ter a tranquilidade de saber que fez uma boa negociação e de que não vai ter surpresinhas depois de certo tempo do que pensar só no valor inicial e desconsiderar as outras questões.

Evite comprar por impulso

Aqui, vai mais uma dica muito valiosa para quem quer encontrar o carro ideal: evite qualquer compra por impulso. Pode ser que você tenha visto um modelo bonito, com boas características e um preço satisfatório, mas que, na prática, ele não seja isso tudo que apresenta.

Ou pode até ser que realmente se trate de uma oportunidade de ouro, mas o ideal é evitar fechar a negociação no calor do momento, com aquela empolgação que temos de comprar algo novo.

Portanto, a nossa recomendação é para fazer pesquisas. Mesmo que você se dê de cara com uma oferta que parece ser excelente, não deixe de consultar pelo menos mais duas opções.

É dessa forma que se consegue ver qual é o melhor custo-benefício, fechando uma compra que seja muito boa, do ponto de vista financeiro, mas que também seja aquilo que você espera no dia a dia.

Suas preferências

Por fim, temos uma questão que não pode ser deixada de lado: as suas preferências. Afinal, o esforço para comprar o veículo não vai ser tão satisfatório se você não puder desfrutar do que mais o atrai.

Um carro ideal precisa, obviamente, atender às suas necessidades e gerar custos que estejam dentro do seu orçamento, mas ele também deve estar de acordo com o que se busca. É assim que se consegue aliar o gosto às características indispensáveis para proporcionar conforto e ser útil.

Quais características do carro devem ser avaliadas?

Além dos pontos que já citamos até aqui, também é preciso analisar outras características do carro. Elas têm tudo a ver com o seu dia a dia e, principalmente a capacidade que ele tem de atender você. A seguir, explicamos cada uma delas com mais detalhes.

Espaço interno 

Se você tem família grande, um carro com o espaço interno faz toda diferença no conforto. Então, esse é mais um ponto a ser observado e que faz parte das características que se busca em um veículo.

Além disso, é importante verificar os detalhes internos, como acabamento e o revestimento dos bancos. Eles influenciam no preço final e também podem ter um diferencial interessante que você busca.

Segurança 

Esse é um dos itens mais importantes, uma vez que é necessário saber se o veículo oferece segurança adequada a todos os usuários, especialmente quando se tem família com crianças.

Entre os itens mais importantes a serem avaliados, está a estabilidade e a tração, com sistema de freios ABS e também se existem airbags localizados nas laterais do carro. Dessa forma, mesmo que haja alguma batida ou algum acidente no trânsito, os impactos serão amenizados.

Modelo

O modelo tem tudo a ver com suas necessidades e também com o tipo de veículo que seja mais atraente para você. Nesse sentido, existe uma boa lista de opções. Certamente, é possível encontrar a mais adequada. Confira a seguir.

Sedan

Esse é um modelo de carro bem popular e tradicional. Em geral, têm um bom espaço interno e oferecem bastante conforto para os usuários. Sem contar o porta-malas, que tem um bom tamanho. Se você viaja bastante, precisa do bagageiro para transportar ou guardar qualquer coisa, essa é uma ótima alternativa.

Hatch

Esse também é um modelo bastante popular. Ele tem um bagageiro espaçoso, como as espaçosas peruas, mas sem que o porta-malas tenha aquela parte mais puxada para fora do carro, como é o caso do sedan.

Picape

Geralmente, é um modelo mais procurado por pessoas que precisam usar o carro para trabalho e necessitam de uma boa capacidade para levar cargas. Contudo, elas também costumam ser pensadas para oferecer conforto, além de terem um design bonito, o que a torna bem atraente mesmo para que não vai usar para transportar alguma coisa.

Minivan

Se você tem uma família grande, esse pode é o modelo ideal, principalmente se precisa levar mais que cinco pessoas com bastante conforto. Também vale a pena por permitir que o espaço interno seja modificado de acordo com a sua necessidade.

SUV

SUV são aqueles modelos esportivos e, ao mesmo tempo, utilitários. Por isso, a principal característica dele é ser bem robusto. Além disso, também podem ser usados em vários tipos de terreno com um bom desempenho, já que, normalmente, tem tração nas quatro rodas.

Porém, também vale a pena destacar que, devido a essas características, esse tipo de veículo costuma ser o que tem menos eficiência no gasto com combustível. Então, se você quer um carro que não bebe demais, talvez o SUV não deve ficar no topo da sua lista.

Comprar automóvel novo ou usado?

Outra dúvida bem comum na hora de achar o modelo ideal é se vale mais a pena comprar um carro novo ou usado, que pode ter o custo-benefício mais indicado para o que você precisa.

Nesse momento, é muito importante colocar todas as vantagens e desvantagens na mesa e analisar as possibilidades. A seguir, você vai conferir mais informações sobre as duas opções.

Carro novo

O carro novo é um sonho de consumo de muitas pessoas. Tirá-lo da concessionária com cheirinho de novo e saber que não teve outro dono antes é algo que muitas pessoas fazem muita questão.

De fato, as vantagens são bem grandes. Justamente por ser zerado, é pouco provável que você não tenha problemas durante um bom tempo, desde que faça as manutenções preventivas como o manual do fabricante indica. Isso, por si, já é um grande benefício, uma vez que proporciona uma boa economia ao longo do tempo.

Ainda tem a parte da modernização que só um carro novo pode oferecer. Você vai contar com um veículo que tem as tecnologias e recursos mais recentes no mercado.

Desvantagens

Contudo, apesar dos benefícios que um carro novo pode proporcionar, é necessário considerar que eles sofrem uma desvalorização maior. É por isso que ouvimos sempre que o carro já sai da concessionária valendo menos. Por isso, se for tentar revendê-lo depois de um tempo, verá que o preço de mercado é menor.

Outro ponto importante está na manutenção: as peças costumam ser mais caras e pode ser que você tenha que aguardar um tempo maior até que a oficina consiga recebê-la do fornecedor. Isso é especialmente importante para os modelos importados.

Carro usado

Já os carros usados também têm ótimas vantagens. As principais estão no valor, que é menor que o zero-quilômetro, e a baixa desvalorização que ele sofre a cada ano.

Isso significa que, mesmo depois de algum tempo, a variação entre o preço de compra e o de venda vai ser bem pequena. O que não ocorre com o carro novo, que perde grande parte do valor já no primeiro ano.

De um modo superficial, podemos dizer que você "perde" menos dinheiro em um caso usado caso tenha planos de trocá-lo futuramente, principalmente se o modelo for um popular (que é mais bem-aceito no mercado e tem mais facilidade para ser vendido).

Desvantagens

Todavia, é preciso ter muito cuidado na hora de comprá-lo, já que pode vir com alguns probleminhas que o antigo dono deixou pendente. A atenção deve ser ainda maior na parte mecânica, que é uma das mais importantes e que pode trazer mais prejuízos na hora de levar para a oficina.

Por isso, é sempre recomendável que você solicite a ajuda de um mecânico de confiança, ainda mais se não entender muito sobre o assunto. Ele vai saber avaliar todos os pontos necessários e ajudar a entender a condição real do veículo.

Isso é até bom para que você possa negociar um preço mais justo com o vendedor, ainda mais se houver algum problema que não foi citado na conversa.

Dica: sempre faça um teste drive

Jamais compre um carro sem antes fazer um teste. Você vai conseguir conhecer melhor o veículo enquanto dirige. De preferência, passe por lugares diferentes, com curvas e morros, por exemplo, já que assim fica fácil saber como ele reage.

Se você puder levar o mecânico junto, melhor ainda. Existem algumas coisas que ele vai conseguir perceber melhor, já que tem experiência no assunto. Isso vale para coisas como ruídos e defeitos que podem indicar que a negociação não é ideal.

Da mesma forma, é ele quem vai dizer se está tudo ok ou se há alguma questão que pode abaixar o preço, uma vez que será necessário gastar com manutenção para deixá-lo em perfeito estado.

Quais as principais formas de comprar um veículo?

Depois de avaliar todas as características e chegar até uma opção de carro ideal, é hora de pensar na forma como a compra será feita. Há algumas opções que devem ser consideradas e mostramos as principais a seguir.

Financiamento

No financiamento, é como se o banco ou a financeira emprestasse um dinheiro a você. Assim, é possível comprar o carro, mas em vez de a dívida ser com o dono, é com a instituição que fez essa "ponte".

No entanto, geralmente, é necessário oferecer um valor como entrada para que a negociação seja concluída. Quanto mais alta ela for, menores serão os juros, as parcelas ou o prazo total para pagamento.

Porém, é importante destacar: enquanto o financiamento não estiver sido totalmente pago, o carro ainda não totalmente seu. Com atraso de parcelas seguidas, a instituição pode tomá-lo de volta. Então, não deixe de pagar tudo certinho, combinado?

À vista

Aqui, a negociação é bem básica. Você leva o carro e paga o valor de uma vez só, o que pode ser feito por meio de dinheiro, boleto ou transferência. As maiores vantagens de comprar à vista é o fato de não ter parcelas para pagar e, principalmente, a possibilidade de negociar algum desconto.

Então, se você puder juntar o valor total, é uma excelente oportunidade para se dar bem na negociação. Contudo, como sabemos que nem sempre essa tarefa é fácil e a vontade de ter o carro rapidamente fala mais alto, não são todas as pessoas que podem pagar à vista.

Empréstimo

No empréstimo, você pega o valor do veículo com uma instituição, paga o carro à vista para o vendedor, mas fica com as parcelas para pagar durante um prazo determinado.

Assim como no financiamento, é cobrada uma taxa de juros. Por isso, uma dica legal é analisar quais são os percentuais oferecidos nos dois casos. Assim, você consegue achar a melhor oferta e economiza um pouco mais o seu dinheiro.

Encontrar o carro ideal não é uma tarefa tão simples quanto parece. Existem muitos aspectos que influenciam e, entre eles, está a parte emocional. Esse é um dos pontos que mais pesam, já que está relacionado às suas necessidades e, principalmente, seus desejos. É por isso que recomendamos um pouco de cuidado e paciência na hora de avaliar suas escolhas e decidir fechar a negociação.

Gostou deste artigo? Aproveite para aprender um pouco mais sobre como funciona o financiamento de um carro!

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.