Aprenda a fazer o cálculo da aposentadoria

Saber como fazer o cálculo da aposentadoria é vital para quem quer se planejar e sonha em ter uma boa vida no futuro. Quer saber mais? Então leia o artigo!

Categoria: Orientação Financeira

Você já começou a fazer o cálculo da aposentadoria? Se não, então é hora de começar. Afinal, esse é o tipo de coisa que devemos fazer o quanto antes.

Atualmente, quase 5 em cada 10 aposentados precisam trabalhar para poder aumentar a renda de casa. Isso acontece porque a aposentadoria paga pelo INSS não é o suficiente para os gastos mensais deles.

Por isso, é importante saber como fazer o cálculo da aposentadoria e se planejar com calma, enquanto ainda se está trabalhando e há tempo para buscar novas fontes de renda.

Se você quer saber como planejar a sua aposentadoria para ter uma boa qualidade de vida quando parar de trabalhar, este texto é para você. Por isso, pegue um café e acompanhe a leitura abaixo com atenção!

Como funcionam as regras da nova previdência?

Não dá para falar sobre planejar a sua aposentadoria sem antes mencionar as novas regras da previdência, aprovadas em 2019. Existem dois pontos principais nas mudanças. São eles:

  • requisitos para se aposentar;
  • cálculo da aposentadoria.

Em relação aos requisitos para se aposentar, agora será necessário ter um tempo mínimo de contribuição e uma idade mínima. Não é mais permitido se aposentar apenas com um ou outro.

O tempo mínimo de contribuição é de 15 anos para quem já trabalha. Para homens que começaram a trabalhar após as novas regras entrarem em vigor, o tempo de contribuição é de 20 anos.

Além disso, esse tempo mínimo dá direito a 60% da aposentadoria apenas. Para ter direito a receber 100%, as mulheres terão de trabalhar 35 anos e os homens 40 anos.

Já o cálculo da aposentadoria foi alterado também. Agora, o valor que o aposentado receberá é uma média de todos os salários que ele recebeu durante a vida (anteriormente eram retirados os 20% menores salários para gerar um benefício maior).

Em relação ao direito do FGTS, tudo continua igual. O aposentado pode sacar o valor quando se aposenta, se não tiver retirado o dinheiro antes.

Por que é importante não contar apenas com a previdência do governo?

Como vimos antes, quase metade dos aposentados hoje precisam continuar trabalhando para complementar a renda necessária para poder sobreviver. No futuro, o cenário pode ser até mesmo pior, pois o novo cálculo da aposentadoria vai gerar um benefício menor.

Isso faz com que seja importante ter um plano extra para não depender só da aposentadoria do governo. Afinal, quando estamos aposentados, nossas opções são limitadas. Além de ter poucas opções de emprego que aceitem contratar um aposentado, muitas delas pagam pouco.

Para piorar, os gastos com remédios sobem muito após a aposentadoria. Assim, considerando as parcelas do seu financiamento imobiliário e outras despesas, seu orçamento familiar pode ficar bagunçado. É por isso que é importante se planejar agora para ter uma aposentadoria mais completa e que não dependa tanto do governo no futuro.

Assim, você terá mais ferramentas a seu dispor e mais fluxos de renda para poder alcançar o sonho de viver uma vida confortável. Esse planejamento começa por saber como fazer o cálculo da aposentadoria e descobrir quanto você precisará guardar mensalmente para ter uma vida boa no futuro.

Como fazer o cálculo da aposentadoria?

O primeiro passo para fazer o cálculo da sua aposentadoria no futuro é dividir o que você vai receber em dois grupos:

  • a aposentadoria do INSS;
  • o seu planejamento por fora.

Por isso, vamos começar com o cálculo da aposentadoria do INSS. Ele é feito da seguinte maneira: de acordo com as novas regras, o valor que você receberá de aposentadoria é a média de todas as contribuições que fez enquanto trabalhar.

No entanto, isso cria o primeiro problema para o cálculo: não há meios para você saber quanto vai contribuir no futuro — e se você receber uma promoção amanhã? Por isso, para tentar solucionar esse problema, vamos projetar que o seu salário será o mesmo. Faça o seguinte:

  • liste todas as contribuições que já fez ao INSS;
  • anote todo o período de contribuição (por exemplo, 400 meses);
  • projete que você fará contribuições iguais ao seu salário atual pelos meses que faltam para se aposentar;
  • some todos os valores;
  • divida por todos os períodos de contribuição.

Para ficar mais claro de entender, suponha que você já contribuiu por 30 anos e agora faltam mais 10. 

Nesses 30 anos (360 meses) você contribuiu com o equivalente a R$1.000,00 todos os meses. Agora, no entanto, você ganha R$1.500. Então, vamos projetar essa contribuição pelos próximos 10 anos (120 meses).

Ficaria assim:

  • Contribuição anterior = 360 * R$1.000,00;
  • Contribuição futura = 120 * R$1.500,00;
  • Contribuição total = R$540.000,00;
  • Aposentadoria projetada = R$540.000,00 / 480 meses = R$1.125,00.

Claro, isso é apenas uma projeção e não o valor final. Serve apenas como base de cálculo da aposentadoria. Com esse valor em mãos, faça uma conta de quanto você precisaria para poder viver com qualidade depois de aposentado.

Por exemplo, imagine que você precisa de R$3.000,00 para uma vida tranquila na aposentadoria. Nesse caso, teria que juntar por fora um dinheiro que rendesse R$1.875,00 por mês.

Como o planejamento financeiro pessoal pode contribuir para a aposentadoria?

Ufa, quanta conta e quantos números, não é mesmo? Pode parecer complicado, mas na verdade é bem simples depois que a gente entende como funciona. Agora você já tem em mãos uma base para poder projetar a sua aposentadoria e entender mais ou menos quanto você precisa juntar para o futuro.

Mas o que você faz com essa informação?

O primeiro passo é entender que existem opções de investimentos que podem ajudar a ganhar o dinheiro que você precisa para ter uma boa qualidade de vida no futuro. O mais comum deles é a Previdência Privada. No entanto, existem outros, como o investimento em Tesouro Direto e em opções de Renda Fixa.

Entretanto, nada disso importa se você não conseguir ter controle financeiro pessoal e estabelecer metas para a sua vida.

Afinal, o sucesso do planejamento para a sua aposentadoria depende que você execute o plano todos os meses, sem falhar nenhum. Todo esse trabalho e esforço serão recompensados lá na frente, com uma vida tranquila depois de aposentado.

O primeiro passo para isso você já fez: aprendeu como fazer o cálculo da aposentadoria. Agora vem o próximo: entender como estabelecer metas e cumpri-las.

Está pronto para aprender essa próxima tarefa? Então, leia o nosso artigo que ensina como definir suas metas financeiras!

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.