Conheça os principais mitos e verdades sobre nome sujo

Quais são os problemas gerados por ter o nome sujo? Explicamos tudo sobre o assunto neste artigo!

Categoria: Dicas Financeiras

Categoria: Dicas Financeiras

Mais de 63 milhões de brasileiros estão com o nome sujo no mercado e têm dificuldade acertar as suas dívidas. A estimativa foi feita pelo Serasa e demonstra que ainda há pouca educação financeira no país, somada à crise econômica.

Ao ser cadastrado nos órgãos de proteção de crédito, a pessoa fica com dificuldade de obter outros benefícios no mercado financeiro. Esse assunto é polêmico e já foi motivo de criação de muitos mitos na internet. Por isso, resolvemos esclarecer todos eles aqui. Fique ligado nas dicas!

Mitos e verdades sobre nome sujo

Antes de conhecer os principais mitos e verdades sobre o assunto, é importante entender o que faz o seu nome ficar sujo no mercado. O termo é utilizado para falar sobre as pessoas que adquiriram qualquer produto ou serviço, não terminaram de pagar e foram cadastradas nos principais órgãos de proteção. Entre as instituições estão o SPC, Serasa, SPC Brasil ou Boa Vista SCPC.

O banco pode impedir o uso do cartão de crédito

Verdade. O que geralmente ocorre quando a pessoa tem o nome sujo é que ela não consegue mais solicitar um novo cartão de crédito em outras operadoras e também pode ter o cheque especial do seu banco bloqueado. Isso porque a empresa avalia a capacidade de pagamento das parcelas para oferecer um limite compatível com o salário e com o perfil de confiança do consumidor.

Ao ficar com o nome sujo, o score de pontuação cai e com isso também diminui a chance de obter um novo cartão de crédito ou qualquer tipo de financiamento bancário.

Pode ser eliminado de concurso público por causa disso

Depende. A pessoa só pode ser eliminada de concurso público por ter o nome sujo quando é aprovada em instituições financeiras, como bancos e a Casa da Moeda. Para outros concursos não existe qualquer artigo na legislação que permita esse tipo de exclusão do candidato.

A renegociação só limpa o nome quando é finalizada

Mito. Ao negociar uma dívida, o consumidor precisa assinar um contrato com os termos de pagamento, como prazos e valores das parcelas. Sendo assim, o seu nome é liberado assim que a pessoa paga a primeira parcela.

Pode impedir de ser contratado

Depende. Assim como no caso de concursos públicos, apenas as instituições financeiras podem se negar a contratar uma pessoa com nome sujo. Afinal, o trabalho é lidar justamente com dinheiro.

Outras empresas não têm o direito de negar a contratação para quem está inadimplente, sendo, inclusive, proibido por lei.

 A dívida pode ser comprada

Verdade. Há empresas que ganham dinheiro comprando as dívidas das pessoas e recebendo os juros das operações. Portanto, é possível que você tenha ficado com uma conta em atraso em determinada instituição financeira e esta repassou a dívida para um banco maior.

A pessoa tem mais dificuldade para continuar os estudos

Verdade. Se você faz faculdade e deixa de pagar as parcelas da mensalidade, então pode ter problemas para renovar a matrícula no próximo semestre. A instituição de ensino tem o direito de fazer isso e pode oferecer uma negociação para facilitar o pagamento do valor restante.

Já se você estuda em uma instituição de ensino e deseja se transferir para outra, a que vai recebê-lo não tem o direito de bloquear a sua matrícula. Situação semelhante ocorre com os colégios particulares. Nesse caso, as dívidas devem ser negociadas diretamente com os pais.

Consequências de ter o nome sujo

Ter o nome sujo na praça não é bom para o consumidor e nem para o mercado. Afinal, você perde oportunidades de investir em um bem e os estabelecimentos comerciais também deixam de vender.

Por isso, o mais indicado é conhecer bem qual é o seu salário mensal, sempre fazer um planejamento financeiro e não gastar mais do que pode. É melhor esperar passar alguns meses do que assumir uma dívida que não consegue pagar. Afinal, ter o nome sujo pode trazer algumas consequências para a sua vida. Veja abaixo quais são elas.

Score mais baixo

Conforme a pessoa faz compras, pagar contas, usa o cartão de crédito ou o crediário, ela começa a ganhar uma pontuação sobre a sua capacidade de pagamento.

As pessoas que pagam todas as contas em dia vão acumulando pontos e subindo de nível no score. A análise considera ainda outros fatores como o histórico de dívidas não pagas, o relacionamento da pessoa com as instituições financeiras e suas informações cadastrais.

Uma pontuação alta (perto de mil) significa que a pessoa tem um menor risco de não pagar as suas contas, pois já demonstrou um histórico de comportamento positivo. Essa informação é utilizada em diferentes casos, como para fornecer um cartão de crédito ou financiamento bancário.

Um score baixo, por sua vez, significa que a pessoa tem dificuldade de cumprir com os seus pagamentos e isso pode restringir ainda mais o acesso ao crédito.

Dificuldade para conseguir financiamentos e empréstimos

Como citamos anteriormente, ao deixar de pagar a dívida, a pessoa começa a perder pontos no score e fica com o nome negativado. Consequentemente, os bancos entendem que é uma “mau pagadora” e, se receber um financiamento ou empréstimo, ela não honrará as parcelas.

Portanto, ter o nome sujo também dificulta muito as suas oportunidades de obter um financiamento para compra de veículo, imóvel ou qualquer outro bem.

Cobranças constantes

Outro aspecto negativo de ficar com o nome sujo são as constantes ligações que você pode receber de diferentes pessoas. A empresa na qual você está devendo tem esse direito de cobrar para receber o dinheiro devido e pode fazer isso em qualquer horário do dia. Portanto, o melhor de tudo é assumir dívidas que você tem a capacidade de pagar para não se incomodar depois.

Agora você já sabe tudo que precisa sobre as consequências de ter o nome sujo e como evitar que isso aconteça. O melhor caminho é sempre registrar todas as despesas, ter um controle de gastos e assumir compromissos que consegue pagar.

Porém, se você está com problemas nas suas finanças, fique ligado no nosso conteúdo que explica como é feita a renegociação de dívidas. Boa leitura!

Atendimento BV