6 métodos de controle de despesas pessoais

Está com dificuldade em manter o controle de despesas pessoais, né? A vida anda muito cara. Mas com um pouquinho de organização, foco e planejamento, dá para viver com mais tranquilidade e saúde financeira. Veja como!

Categoria: Dicas Financeiras

Categoria: Dicas Financeiras

Não tá fácil pra ninguém, a gente sabe! Por isso mesmo, preparamos este post no qual a gente vai falar sobre controle de despesas pessoais. A ideia é ajudar todo mundo a evitar gastos desnecessários, para que o mês não continue depois do fim do dinheiro, como dizem naquele meme.

O uso de planilhas e aplicativos para organizar a vida financeira ajuda bastante a visualizar o dinheiro que entra e sai do nosso bolso a cada dia. Mas não tem jeito. Para gastar menos, é preciso ter um comportamento diferente. Focar em um objetivo é superimportante para manter as contas em dia e, quem sabe, até fazer umas economias.

Vem com a gente que preparamos 6 dicas incríveis para você!

1. Tenha uma planilha de gastos

Isso soa um pouco chato, né? Ficar controlando cada centavinho que entra e sai da nossa conta não é uma das tarefas mais agradáveis do mundo. Nisso a gente concorda! Agora, pior ainda é entrar no vermelho, não ter dinheiro para pagar as contas e nem conseguir economizar para fazer um investimento, curtir uma viagem ou adquirir um bem que vai se tornar parte importante do seu patrimônio.

Caso você não queira começar uma planilha do zero, há diversos modelos pré-prontos disponíveis na internet. O mais importante é registrar o dinheiro que entra e sai, para que você tenha noção sobre o quanto pode gastar naquele mês. Também fica mais fácil de visualizar onde estão os gargalos e no que você pode economizar.

2. Utilize um aplicativo de controle de despesas pessoais

Outra opção são os apps, nos quais você pode registrar ganhos e gastos de forma mais prática. Não adianta querer nos enganar: a gente sabe que você está sempre de olho no celular! Então, o que custa abrir um aplicativo de controle de despesas pessoais e registrar o que você acabou de comprar?

Alguns desses apps, inclusive, fazem isso de forma automática, caso você libere acesso à sua conta-corrente e ao aplicativo do seu cartão de crédito. Mas tome cuidado para não compartilhar informações em excesso com esse tipo de software, pois sempre há o risco de ciberataques que podem comprometer a segurança de suas finanças.

3. Separe os gastos por semana e por categoria

Algo bem importante que as planilhas ou aplicativos podem fazer é separar os seus gastos: há categorias diferentes de despesas, como as fixas (aluguel, internet) e as variáveis (gastos com lazer, roupas e até comida). É mais difícil economizar nos gastos fixos — a não ser que você troque o provedor de serviço por um mais barato ou se mude para outra casa, no caso dos exemplos mencionados —, mas os variáveis são um bom ponto de partida para evitar despesas desnecessárias.

Separar os gastos por semana também é importante, porque você acompanha mais de perto o quanto você tem disponível para os próximos dias e consegue se planejar melhor financeiramente. Algumas despesas podem ser postergadas para quando você receber o salário, por exemplo.

4. Tenha objetivos bem definidos

Todo mundo deveria economizar, pelo menos, de 15% a 20% do que ganha. Isso simplesmente porque gastar mais do que se ganha não é recomendado, e nunca se sabe quando aparecerá um imprevisto ou uma emergência. Mas a gente sabe que a nossa tendência é de imaginar que tudo vai ficar bem e que não tem problema usar toda a renda do mês.

Por isso, uma técnica que se pode utilizar é ter objetivos definidos e claros a respeito do que se pretende fazer com o dinheiro economizado: investir, viajar, comprar um carro ou casa, fazer uma reforma, pagar por um curso... Todos esses são motivos excelentes para treinar o cérebro a entender a importância de ter um dinheiro reservado. Quem já passou por apertos nas finanças sabe bem como é fundamental estar preparado para evitar perrengues.

5. Mantenha o foco

Ainda que se tenha objetivos definidos, manter o foco é um dos maiores desafios na hora de controlar as despesas. Poxa, a gente trabalha tanto, passa a vida numa correria danada e quer mais é aproveitar quando pode, certo? Bem... Mais ou menos. É verdade que a vida não anda fácil, mas também não é mentira que os gastos sem controle apenas a tornarão ainda mais difícil.

A necessidade por trabalho extra, com menos momentos de folga e lazer, acaba aumentando quando gastamos demais. Isso não quer dizer que não é permitido se divertir.

Veja alternativas para gastar menos e manter o foco na economia:

  • Você é do tipo que vai ao cinema todo fim de semana? Que tal cortar as idas pela metade e investir em assistir filmes e séries em casa? Além do preço do ingresso, você evita gastar com transporte, estacionamento e lanches;
  • Quer relaxar no fim de semana longe de casa? Procure um passeio não muito distante, a custos mais baixos. Não precisa pegar um avião para uma praia longínqua para descansar;
  • Adora comer bem? Que tal comprar os ingredientes e tentar preparar um prato especial em casa? Pode ter um masterchef escondido aí e nem você está sabendo;
  • Procure montar looks com acessórios diferentes, mantendo a mesma base de roupas. Ou, ainda, promova um bazar com amigos para trocas de peças. Assim, todo mundo sai ganhando!

6. Não compre por impulso

Com tantas orientações e ferramentas à disposição, agora só falta uma coisa: controlar gastos por impulso. Alguns levantamentos já apontaram que cerca de seis entre 10 pessoas fazem esse tipo de compra, sem nenhum tipo de planejamento financeiro.

Claro que o impacto é pequeno quando a aquisição é de baixo valor. O problema é quando isso se torna um hábito. O montante final acaba se tornando significativo, se todo dia você comprar algo que não estava previsto no seu orçamento pessoal ou familiar.

Uma boa dica para evitar esse tipo de compra: deixe o cartão de crédito descansando em casa quando for passear. Leve apenas uma quantia baixa em dinheiro vivo, para alguma necessidade específica. Ou, caso prefira esse método de pagamento, evite ter um limite muito alto ou além da sua capacidade de endividamento.

E aí, curtiu as dicas? Então, agora é hora de colocá-las em prática! A gente produziu este conteúdo com muito bom humor, mas é bom deixar claro: controle de despesas pessoais é assunto sério, e a gente espera que você lide com as suas finanças da melhor forma, sem se privar de momentos de lazer, é claro. O importante é estar preparado também para o futuro.

Siga banco BV nas redes sociais para acompanhar mais conteúdos como esse! Estamos no Face e no Insta!

Atendimento BV