Aprenda como planejar um casamento com um orçamento apertado

Um pombinho fez o pedido e o outro aceitou. Depois da alegria inicial e da celebração, os recém-noivos ficam com uma dúvida só: e aí, como planejar um casamento com pouco dinheiro?

Categoria: Dicas Financeiras

Categoria: Dicas Financeiras

Casar é, claro, o sonho de muita gente. Existem pessoas que passam anos sonhando com esse momento e tudo precisa ser perfeito. O problema é quando a conta chega e a cerimônia foi uma fortuna (a média no Brasil é de R$40.000,00 por festa).

Não é legal começar a vida de casado com uma dívida enorme nas costas, né? Mas não precisa ser assim. Com alguns cuidados e um bom planejamento, o casamento pode ser satisfatório e caber dentro de um orçamento apertado.

Se você acabou de noivar, mas está com pouco dinheiro, continue lendo para ver como planejar um casamento sem gastar muito!

Como começar a planejar um casamento

Um casamento com orçamento apertado precisa de um bom planejamento. Na verdade, quanto mais tempo você gastar com o lápis na mão, menos vai gastar no fim da festa. Veja a seguir como essa fase ajuda a poupar dinheiro!

Coloque tudo no papel

Essa é a primeira tarefa no planejamento de um casamento e é importante que seja feita com muita dedicação, pois toda a cerimônia será construída a partir dela. O que você precisará fazer é pegar um lápis e um caderno e escrever como você quer que seja o seu casamento.

Descreva tudo que você quer na festa, da decoração até a comida, passando por músicas, pista de dança, local, evento religioso, danças, padrinhos, madrinhas, convidados, fotógrafos, convites e objetos decorativos.

Depois de escrever como seria a sua festa dos sonhos, comece a categorizar cada elemento em uma ordem de prioridade. Defina o que você não vai abrir mão, o que é importante e o que não é. Essa flexibilidade é importante para o próximo passo.

Determine o valor máximo a ser gasto

Se você já sabe o que quer na sua festa de casamento, agora é hora de saber o que você pode ter. Por isso, vira a página no seu caderno e escreva quanto pode gastar no evento.

Para isso, conte qualquer dinheiro disponível. Cada noivo pode dar R$5.000,00 para a festa? Ótimo, escreva isso. Um dos pais topou dar R$4.000,00? Perfeito, some também. Há um investimento em CDB que pode ser liquidado para ajudar a pagar? Ok, anote. Se não puder usar, deixe pra lá.

Some cada centavo, cada porquinho de moedas, para chegar a um limite no seu orçamento. É esse valor que você tem e é dentro dele que terá de planejar um casamento. Pode ser que seja R$10.000,00 mil. Pode ser que você tenha só R$2.000,00. Seja qual for o valor, é importante saber antecipadamente qual é o seu teto de gastos.

Faça a lista de convidados

Após definir o casamento ideal e somar o seu orçamento, é hora de virar mais uma folha no caderno e começar a fazer a lista de convidados.

Comece a sua lista pelas famílias dos noivos, possíveis padrinhos e madrinhas, amigos íntimos e vá expandindo. Se precisar, leve alguns dias para finalizar a lista, entre em redes sociais para lembrar de pessoas e anote todo mundo que é um possível convidado.

É possível que você termine a lista com 400, 500 pessoas. Não se assuste, pois isso é absolutamente normal. Depois de ter todos os nomes, faça como fizemos no primeiro passo: classifique os convidados em essenciais, importantes e negociáveis. Isso será importante no futuro.

Defina a data e o horário

O próximo passo no planejamento do casamento é escolher um dia e horário para a festa. Não é preciso ser uma data oficial ainda (você já, já verá por quê), mas ajudará a fazer o levantamento dos preços da festa.

Faça uma visita a fornecedores

Agora que você já sabe o que quer na sua festa de casamento, tem uma previsão de quantas pessoas vão, qual dia e quanto pode gastar, é hora de levantar os preços no mercado. Para isso, faça visitas a buffets, locais, casas de festas, DJs, fotógrafos e todos os fornecedores necessários para o casamento.

Se o valor couber no seu orçamento, ótimo. Boa festa! Já se não couber e você precisar cortar custos, siga a leitura.

Como fazer o planejamento caber no bolso

Ok, o seu casamento ideal é muito mais caro do que você pode pagar. Como resolver essa questão? Veja algumas dicas a seguir!

Escolha datas alternativas

Abril, maio, setembro, outubro, novembro e dezembro são os meses mais concorridos para casamentos. Por causa disso, todos os serviços ficam mais caros, desde locações até buffets, DJs e fotógrafos.

Em compensação, meses como janeiro, fevereiro, março, junho, julho e agosto são menos concorridos. Por causa disso, os preços baixam e dá para economizar bastante.

Envie os convites online

A tradição diz que devemos mandar convites em papéis nobres para os convidados. Mas, em tempos de WhatsApp, Facebook e outros aplicativos de conversa, isso realmente é necessário?

Reduza o número de convidados

Lembra que dissemos para classificar os convidados em essenciais, importantes e negociáveis? Pode ser um pouco chato de fazer, mas isso é essencial quando o orçamento é apertado.

Como a maioria dos buffets cobram por pessoa, convidar 30 ou 150 pessoas pode dar uma diferença de alguns milhares de reais. Por isso, diminua a lista de convidados conforme a sua necessidade.

Faça a decoração em casa

A decoração da festa costuma ser um gasto alto, mas que também pode ser substituído. Procure por tutoriais no YouTube e Pinterest para aprender como fazer lanternas, cortinas, arranjos de flores e outros itens de decoração a baixo custo.

Reforme o vestido de noiva

O vestido de noiva é outro elemento caro em um casamento. Mas dá para economizar com ele? Dá sim!

Aqui no Brasil, isso não é muito tradicional, mas é comum as noivas dos EUA reformarem os vestidos das mães ou avós, se estiverem em bom estado. Além de ser econômico, também é um gesto de carinho e que deixa o casamento ainda mais emocionante, não é mesmo?

Corte os supérfluos

Lembra do primeiro passo do seu planejamento, quando classificamos os itens da festa em indispensáveis, importantes ou negociáveis? Corte aquilo que não for essencial e não tiver uma alternativa mais barata para a sua festa. Isso abrirá espaço no orçamento para poder pagar pelo que é essencial.

Ufa, é tanta coisa que temos de fazer para planejar um casamento, não é mesmo? Quando temos um orçamento apertado, então, nem se fala. Mas tudo vale a pena quando a cerimônia começa e realizamos o sonho de trocar alianças. Fica até difícil de segurar uma lágrima aqui.

Se você gostou do artigo e se empolgou para começar a planejar o seu casório, não se esqueça de curtir a nossa página no Facebook e seguir o nosso Instagram para receber mais dicas financeiras para realizar os seus sonhos. Combinado?

Atendimento BV