Confira 15 dicas para fazer um bom test drive

Quer aprender como fazer test drive e o que analisar? Então, leia este conteúdo e veja aspectos importantes sobre o tema!

Categoria: Financiamento de Veículos

Escolher um carro é uma tarefa que necessita bastante atenção, já que é um bem com custo elevado e que fará parte da sua rotina e da sua família. O test drive é uma opção que facilita tomar uma decisão mais acertada e evita um arrependimento no futuro.

Alguns fatores no carro podem ser mais importantes do que outros durante essa escolha, como itens que agreguem segurança. É o caso, por exemplo, de sensores traseiros, câmera de ré e o acionamento automático dos faróis. Essas e outras funcionalidades são alguns dos diversos pontos que você precisa considerar durante o teste de direção.

Confira, a seguir, a relação completa do que analisar durante um test drive e como fazer um. Vamos lá?

Afinal, o que é test drive?

O test drive, ou teste de direção, é a possibilidade de experimentar o modelo de um veículo que tem interesse em comprar. Você pode dar uma volta com o carro da concessionária para verificar fatores como conforto, segurança, funcionalidades e potência do motor.

Você tem o direito de fazer esse teste sem assumir qualquer compromisso de compra. A maioria das concessionárias oferecem esse benefício.

Vamos detalhar abaixo como funciona um test drive na prática e o que você precisa observar no veículo durante o roteiro.

Como funciona o test drive?

Testar o veículo antes da compra é muito importante!

Para fazer o test drive, é necessário entrar em contato com a loja e informar o modelo que gostaria de testar. Você vai agendar um horário e preencher um cadastro.

Vale lembrar que é preciso ter carteira de habilitação na categoria do veículo que você quer experimentar. Além disso, algumas concessionárias fazem o agendamento online.

A duração do test drive pode variar. Ela pode levar de 30 a 60 minutos ou ter cerca de dois quilômetros de percurso. Um vendedor ou consultor da loja acompanha você nesse roteiro para mostrar as características do veículo e tirar suas dúvidas.

Os principais benefícios de fazer esse teste são:

    - conhecer os detalhes de cada funcionalidade e equipamentos do modelo;
    - saber se o veículo atende às suas necessidades quanto ao estilo, conforto, segurança, desempenho e custo-benefício;
    - conferir o estado de conservação do veículo, o que faz toda a diferença na hora de comprar um seminovo ou usado.

Qual a diferença entre test drive e test ride?

O test drive serve para avaliar a experiência ao conduzir carros, caminhões e caminhonetes antes de fechar negócio. Já o test ride, é o termo usado para a mesma avaliação, sendo específico para motos, motocicletas e bicicletas.

Como fazer um bom test drive? Veja 15 dicas!

Para que o test drive seja proveitoso e ajude na sua decisão, o ideal é você fazer esse teste com pelo menos três carros diferentes. Dessa forma, terá mais informações para comparar e até se surpreender positivamente com um modelo que não seria sua primeira escolha.

Acompanhe abaixo 15 dicas do que avaliar no veículo durante o roteiro:

1. Defina suas prioridades

Qual é o seu objetivo com esse carro? Ir e voltar para o emprego e sair aos finais de semana? Ou pretende trabalhar com ele como motorista de aplicativo? Considere o tempo que você e seus familiares vão passar dentro do carro para avaliar os itens mais importantes, como espaço interno e conforto, por exemplo.

2. Pesquise sobre o modelo

Procure saber mais detalhes do modelo que você quer conhecer antes de fazer o test drive. Veja quais são os destaques para conferir na prática, além de saber quais das suas necessidades ele atende.

Essa pesquisa ajuda a entender as informações do vendedor e permite que você tire dúvidas mais específicas

3. Faça o test drive durante a semana

No fim de semana as concessionárias têm maior movimento, com mais clientes e até fila para fazer o teste. Para ter mais atenção do vendedor e fazer esse processo com tranquilidade, procure agendar durante a semana.

Além disso, na semana você pega o trânsito mais rotineiro e poderá avaliar como o veículo funciona em condições semelhantes ao seu dia a dia.

4. Leve outro motorista

A opinião de alguém da sua confiança conta muito na escolha. Leve a pessoa que vai compartilhar o carro com você no dia a dia, como um cônjuge ou filho.

Se você for a única pessoa a dirigir o carro na família, chame um conhecido que também dirige para dar impressões dele sobre o automóvel. Com isso, é possível, inclusive, trocar de lugar com essa pessoa durante o teste drive.

5. Leve a família junto

Dirigir o veículo nas condições em que ele será submetido no dia a dia é a melhor forma de fazer um bom test drive! 

Se você tem filhos ou pretende compartilhar com amigos ou irmãos, chame para ir junto no test drive. Assim, poderá avaliar a diferença do desempenho quando dirigir com apenas duas pessoas ou estiver cheio, especialmente ao subir uma ladeira.

6. Sugira um percurso mais completo

Na hora de agendar seu teste, negocie com o vendedor o tempo e o percurso que irão fazer.

Explore condições reais, como:

    - trecho esburacado;
    - com ondulações no asfalto;
    - ao passar por lombadas (quebra-molas);
    - rua íngreme;
    - vaga apertada;
    - via com trânsito intenso, no clássico “anda e para”;
    - via com fluxo mais livre para usar todas as marchas.

7. Avalie o desempenho do motor

O ideal é que o test drive tenha tempo suficiente para aquecer o motor a uma temperatura regular. Avalie o desempenho do motor nas seguintes situações:

    - em diferentes velocidades;
    - quando o ar condicionado está ligado;
    - ao sair rápido depois que o semáforo abre;
    - ao ultrapassar outro carro em um trecho com velocidade mais alta;
    - ao dirigir na ladeira.

8. Conforto do motorista e passageiros

Verifique se a posição de dirigir é confortável para você e quem mais irá conduzir o veículo. Veja se é fácil ajustar o banco e se o modelo que te interessou tem opção de regular a altura e a profundidade do volante.

A família presente no test drive pode ajudar a avaliar o conforto, segurança, espaço e funcionalidades no banco do passageiro e no de trás. Verifique se há bastante espaço para as pernas para quem é mais alto, bem como o ângulo de abertura das portas para idosos entrarem e saírem do carro.

Avalie o conforto e ergonomia dos bancos ao passar por trechos com mais obstáculos. Se tiver criança pequena, pode levar a cadeirinha para ver se tem o espaço necessário no banco de trás e como é o encaixe.

9. Compare a versão do modelo no test drive com a que você deseja

O veículo usado no test drive pode apresentar algumas diferenças em relação ao que você pretende comprar.

Verifique quais funcionalidades e equipamentos virão na versão que você deseja. Pergunte também sobre itens opcionais caso queira incluir na futura compra.

10. Teste todos os recursos

Confira todas as funções do veículo para saber se atende às suas necessidades. Verifique os vidros, fechamento das portas e do porta-malas, travas, sensores, visibilidade, ar condicionado e a central multimídia.

É crescente o interesse dos motoristas por recursos como o espelhamento do celular, wi-fi integrado, sensores de estacionamento e até o acionamento automático dos faróis. Analise quais são essenciais para você dirigir e como funcionam neste modelo.

11. Faça um teste de baliza

Alguns carros têm maior ângulo de giro para curvas estreitas, enquanto outros vão exigir mais manobras, principalmente na hora de estacionar. Por isso, procure fazer pelo menos uma baliza no test drive e avalie como é parar em uma vaga apertada.

12. Teste os faróis

Em uma área mais escura na própria concessionária ou em algum trecho do percurso, acenda os faróis e confira a visibilidade noturna. Avalie também o design de todas as lanternas. 

13. Avalie o acabamento

Com um olhar mais apurado, você consegue identificar o verdadeiro estado de conservação do carro, principalmente para carros seminovos e usados. Observe retoques na pintura, manchas no carpete e no estofado, costuras diferentes, ruídos e trepidação com o carro em movimento e peças quebradas ou soltas.

A alteração na pintura no batente das portas, no forro do porta-malas e na alavanca de câmbio podem ser sinais de que o carro passou por algum grande conserto. Isso pode indicar o histórico de algum acidente.

14. Verifique os itens de segurança

Confira airbags, travas e cinto de segurança. Observe também os espelhos internos e externos e o nível de visibilidade.

Verifique a condição dos freios e funções de assistência à condução, como câmera traseira, sensores e alarme. Analise se a conectividade é prática e se os benefícios atendem às suas principais necessidades.

15. Tire suas dúvidas com o vendedor

Aproveite o test drive para sanar todas as dúvidas com o vendedor!

Observe itens como: o consumo de combustível, o desempenho do motor, como é a revisão, a disponibilidade de peças, itens opcionais, garantia e suporte pós-venda.

Existem outros cuidados, como pedir o laudo cautelar que não é obrigatório, mas contém todo o histórico do veículo.

Depois de comprar o carro, lembre-se de verificar todos os detalhes do modelo e se estão de acordo com o que pediu.

Financiamento de veículo BV

O test drive é uma maneira de comprar um carro com a certeza de que está fazendo a escolha certa e de forma segura. Por falar em segurança, ao financiar seu veículo pelo BV, você conta com o suporte de um especialista na concessionária parceira ou para ajudar a intermediar a compra de outra pessoa física.

No financiamento de veículo com o BV, você pode pagar as parcelas em débito automático e controlar tudo pelo app do banco. Além disso, é possível financiar desde veículos leves, como carro e moto, até veículos pesados. Isso, contando com parcelas fixas e prazos flexíveis.

Gostou de aprender mais sobre test drive? Que tal saber mais sobre as facilidades do financiamento de veículo no BV?

 

“Através do nosso blog você tem acesso às informações atualizadas e relevantes do mercado financeiro. No entanto, as informações aqui apresentadas têm como única intenção o caráter informativo, estando baseadas em dados de conhecimento público, não significando, portanto, quaisquer compromissos por parte do Banco BV e não constituem uma obrigação ou um dever para o leitor. O conteúdo disponibilizado é elaborado por terceiros e publicado pelo Banco BV. O Banco BV e suas empresas coligadas se eximem de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material e de seu conteúdo. Dúvidas, sugestões e reclamações, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Cliente pelo telefone 0800 728 0083 ou pelo e-mail sac@bv.com.br. Deficientes Auditivos e de Fala: 0800 701 8661. Se desejar entrar em contato com a Ouvidoria, ligue para 0800 707 0083 (Deficientes Auditivos e de Fala: 0800 701 8661)”.

 

Atendimento BV