Afinal, o Open Finance é seguro? Descubra aqui!

O Open Finance é realmente seguro? Esclareça as suas dúvidas sobre o tema agora mesmo.

Categoria: Open Banking

Categoria: Open Banking

Quando se trata de dinheiro e dados pessoais, todo o cuidado é pouco. Com a chegada do Open Finance, inovação do Banco Central que permitirá o compartilhamento de dados financeiros, muitas dúvidas surgiram quanto a sua segurança.

Sabemos que o Banco Central do Brasil e as demais instituições que participam desse novo conceito têm a segurança como máxima preocupação antes de colocar qualquer projeto em prática. Isso já aconteceu com o Pix e outras novidades que foram implementadas.

Logo, com o Open Finance, não será diferente. Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre o assunto. Continue lendo!

O que é e para que serve o Open Finance?

Basicamente, o Open Finance é um novo conceito onde pessoas poderão compartilhar seus dados financeiros com diferentes instituições. O objetivo principal é democratizar o uso de dados para facilitar e melhorar a vida de pessoas e empresas.

Na dinâmica atual do mercado financeiro, apenas as instituições que possuem relacionamento com o cliente têm acesso aos seus dados e podem utilizá-los para fazer novas ofertas. Com a entrada do Open Finance, você poderá decidir quais instituições terão acesso aos seus dados, diversificando as oportunidades de encontrar produtos e serviços mais adequados a sua vida.

Como a segurança do Open Finance é garantida?

Se por um lado os benefícios do Open Finance para pessoas e empresas são inegáveis, é importante se questionar se todo o processo de compartilhamento é seguro. Afinal, estamos tratando de dados sensíveis sobre a vida financeira de milhões de consumidores.

A primeira coisa que você precisa saber é que o compartilhamento de informações é algo que somente você, o cliente, pode fazer. Esse é o primeiro ponto que garante o controle sobre suas informações. A autorização do compartilhamento de dados fará uso das mesmas medidas de segurança que você utiliza para realizar uma transferência pelo aplicativo do seu banco, por exemplo, com senha, biometria ou token de verificação.

Com relação a transmissão dos dados entre as instituições, o Banco Central determinou uma serie de padrões de segurança que toda instituição participante do Open Finance deve seguir. Essas normas serão continuamente monitoradas para que todo o processo transcorra com segurança e que qualquer eventual falha seja detectada e mitigada com rapidez.

E mais, os fundamentos do Open Finance reforçam ainda mais a legislação vigente, como a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Na prática, o cliente terá toda a transparência de quais dados serão compartilhados, para qual finalidade eles serão utilizados e por quanto tempo. Por fim, o cliente poderá interromper o compartilhamento dos dados a qualquer momento.

Assim, podemos afirmar que todo o Open Finance foi pensado e desenvolvido para que a proteção de seus dados esteja em primeiro lugar. Portanto, você poderá usar o Open Finance com toda a tranquilidade usufruindo dos benefícios que ele pode te proporcionar.

Com o passar do tempo, a experiência de compartilhamento de dados se tornará algo mais natural para os brasileiros. Muitos nem sequer vão se lembrar de como era viver antes dessa nova era financeira.

Gostou deste artigo? Então, siga-nos nas redes sociais para não perder nenhuma nova postagem. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter, YouTube e LinkedIn.

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.