É possível trocar o nome do financiamento do veículo? Entenda!

Saiba se é possível trocar o nome do financiamento do veículo e qual é o procedimento correto para isso!

Categoria: Financiamento de Veículos

É possível trocar o nome do financiamento do veículo? Essa é uma dúvida que passa na cabeça de muitas pessoas que solicitam esse tipo de crédito. Isso é bem natural, já que imprevistos e mudanças podem ocorrer ao longo do tempo.

Neste artigo, vamos explicar quando é possível fazer essa troca, quando ela ocorre e quais cuidados devem ser tomados durante o processo. Quer aprender um pouco mais sobre esse assunto e esclarecer suas dúvidas sobre ele de uma vez por todas? Então, continue a leitura e confira a seguir!

Afinal, posso trocar o nome do financiamento?

Sim, é possível trocar o nome do financiamento do veículo. Porém, existem procedimentos que devem ser seguidos junto à instituição financeira para que seja feita a alteração. Há situações em que o cliente percebe que, depois de certo tempo, não poderá honrar com o pagamento das parcelas.

Nesses casos, ele negocia o carro com outra pessoa, que ficará com a responsabilidade de assumir o financiamento com a instituição que forneceu o crédito. Essa é uma excelente alternativa para transferir o débito e evitar a inadimplência — que pode levar a registros em órgãos como o SPC e o Serasa, deixando o seu nome “sujo”.

Também existem aquelas situações em que o titular do contrato tem o nome alterado. Os exemplos mais comuns de quando isso ocorre são os casos de casamento ou divórcio (em que os documentos precisam ser trocados).

O que fazer em caso de mudança de nome?

Se você precisa trocar o nome em decorrência de alguma mudança que aconteceu com ele, precisa entrar em contato com os canais de atendimento disponibilizados pela instituição financeira.

Para isso, é necessário apresentar os documentos atualizados (como RG e CPF) para que a alteração seja feita adequadamente no sistema. Vale lembrar que esse tipo de ajuste só pode ser feito pelo titular do contrato.

Manter o seu cadastro atualizado é importante para que o seu contrato esteja sempre correto, além de a possibilidade de a financeira poder fazer um atendimento mais personalizado, oferecendo serviços exclusivos de acordo com o seu perfil.

O que fazer em caso de transferência do financiamento para outra pessoa?

Já no caso de transferir o contrato para outra pessoa, ou seja, alterando a titularidade, você precisa atentar para o cumprimento dos procedimentos necessários, solicitados pela financeira responsável pelo crédito do seu financiamento.

É importante verificar com a instituição quais documentos devem ser apresentados pelo interessado em obter o financiamento. De maneira geral, são os mesmos solicitados pelos clientes na hora de liberar o crédito. São eles:

  • documento de identidade;
  • CPF;
  • comprovante de residência atualizado;
  • comprovante de renda;
  • CNH;
  • Certificado de Registro do Veículo (CRV).

Certifique-se de que não existe nenhum débito

Para trocar o nome do financiamento do veículo, é importante certificar-se de que não existem débitos pendentes registrados para o carro. Isso inclui a existência de multas e atraso no pagamento de impostos. Portanto, lembre-se de manter o IPVA em dia e o licenciamento devidamente regularizado.

Caso contrário, existe um grande risco de receber uma resposta negativa na hora de fazer a transferência de titularidade. Portanto, vale a pena dedicar algum tempinho a fim de descobrir se há alguma pendência ligada ao veículo e encontrar os meios para solucionar o problema.

Quais cuidados devem ser tomados na hora de transferir o financiamento?

Existem alguns cuidados importantes que devem ser observados ao fazer esse processo de transferir o documento do carro. A seguir mostramos quais são os principais deles e por que você deve ter bastante atenção quanto a isso.

Evitar o contrato de gaveta

Apesar de ser uma prática relativamente comum em negociações de compra e venda de bens, o ideal é evitar o contrato de gaveta. Em geral, ele é feito sem que a instituição credora tome conhecimento da troca durante o contrato.

Além de ser uma prática ilegal, esse tipo de documento não tem validade jurídica. Isso significa que se surgir qualquer problema, você não terá a quem recorrer. Entre os maiores riscos do contrato de gaveta, podemos citar:

  • assumir multas geradas pelo comprador do carro, já que a transferência do nome não é feita;
  • arcar com os atrasos no pagamento das obrigações (tanto as parcelas do financiamento quanto o pagamento de impostos);
  • manter o carro no seu nome e assumir todos os riscos ligados a isso.

Entrar em contato com a instituição credora

O seu financiamento é liberado pela financeira de acordo com o seu perfil de compra, sua renda, seu histórico de pagamentos, entre outras informações relevantes. Isso significa que as condições obtidas na hora de assinar o contrato podem ser bem diferentes para a outra pessoa que pretende adquirir o veículo.

Por isso, é importante que ambas as partes entrem em contato com a instituição e comuniquem o interesse em trocar o nome do financiamento do veículo, indicando quem será o novo proprietário.

Solicitar a análise de crédito

Com os documentos e as informações sobre o novo comprador, a financeira vai realizar uma nova análise de crédito e verificar a possibilidade de liberar o crédito, além das condições de pagamento disponíveis.

Vale lembrar que a instituição não tem obrigação de aceitar a transferência de titularidade e muito menos de oferecer as mesmas condições de financiamento. Por isso, não feche nenhum acordo antes que tenha a resposta concreta.

Aguardar a resposta da instituição

Assim que o processo de análise é concluído, a financeira entra em contato e oferece a resposta a respeito da transferência. Se o novo comprador tiver um bom histórico de pagamentos e um bom perfil de compra, existem grandes chances de se conseguir a aprovação.

Se, por algum motivo, o retorno vier com uma negativa, você terá três opções:

  • renegociar o financiamento e tentar condições mais vantajosas;
  • desfazer o financiamento antes que a situação se torne uma verdadeira bola de neve e cause um endividamento fora do controle;
  • encontrar outra pessoa interessada pela compra do carro e a transferência de titularidade.

Concluir a transferência

Se a resposta da financeira for positiva e a proposta for aceita, é o momento de trocar o nome do financiamento do veículo e repassar esse custo para o novo comprador. Assim, você fica livre das obrigações financeiras que existiam com o crédito.

Trocar o nome do financiamento do veículo é uma excelente saída para aquelas situações em que as pessoas não podem mais arcar com as parcelas do financiamento no orçamento. Ter um bom atendimento nessas horas é algo que faz toda diferença para ter tranquilidade para fazer a alteração. Por isso, escolha sempre a instituição financeira que apresentar mais facilidade e prestatividade no relacionamento.

Suas dúvidas sobre o tema foram esclarecidas? Siga os nossos perfis nas redes sociais para acompanhar de perto outras publicações como esta. Estamos no Facebook, no Instagram, no YouTube e no LinkedIn!

Atendimento BV