Conta digital tem tarifas? Descubra neste post!

Antes de trocar de banco, descubra como funcionam as tarifas da conta digital que você quer e economize muito mais

Categoria: Orientação Financeira

Atualmente, cerca de 20% de todos os brasileirostêm uma conta em um banco digital. Uma das principais razões que explica esse crescimento é a isenção de tarifas da conta digital. Afinal, isso faz com que elas sejam mais vantajosas para os clientes.

Vendo de longe, essa isenção não parece tão grande. No entanto, quando analisamos a economia anual, dá para entender que as taxas de contas no banco fazem uma diferença enorme.

Um levantamento do Guiabolso concluiu que, em média, cada brasileiro gasta ao redor de R$915,00 por ano com tarifas bancárias. Ou seja: a isenção de tarifas da conta digital pode poupar quase R$1.000,00, em média, para cada brasileiro.

Mas como essa isenção funciona na prática? Todas as contas digitais são iguais? Se não há cobrança, como esses serviços funcionam? Se você quer saber quais são as taxas de uma conta digital e como elas são cobradas, siga a leitura do artigo abaixo!

Quais são as tarifas atreladas à conta?

Quando um levantamento como o do Guiabolso mostra que, em média, cada brasileiro gasta R$915,00 em tarifas bancárias, são consideradas várias taxas diferentes. Isso porque uma conta bancária consiste em uma série de serviços distintos.

É importante entender que alguns desses serviços podem ser cobrados mesmo em contas digitais, enquanto outros normalmente são isentos. Assim, siga a leitura para ver quais são as taxas da conta digital e como elas são cobradas!

Manutenção

A taxa de manutenção é uma cobrança feita para cobrir os gastos de ter uma conta em um banco. Em caso de contas digitais, essa taxa é quase sempre isenta, pois, entende-se que não existem grandes gastos para a manutenção dessa conta.

Por exemplo, a conta digital não inclui atendimento presencial, o que faz com que o banco não precise de agências físicas.

Essa é a principal economia de ter uma conta digital. Em média, só a taxa de manutenção de uma conta gira ao redor de R$31,00. Isso significa um gasto anual de R$372,00. Já é quase uma pizza média, não é mesmo?

Anuidade de cartão

A segunda principal taxa de contas em bancos é a anuidade do cartão de crédito. Esse valor varia significativamente de instituição para instituição, bem como entre as classificações dos cartões e seus limites.

Normalmente, a prática mais comum do mercado é a isenção da anuidade de cartão nas contas digitais com cartão de crédito. Portanto, esse também é um valor que se economiza ao abrir uma conta digital.

Empréstimo pessoal

As contas digitais atuais oferecem a possibilidade de o cliente solicitar um empréstimo pessoal para o banco. Nesse caso, é normal que haja a cobrança de uma taxa de juros quando o empréstimo é aprovado e o dinheiro cai na conta do cliente.

Saque

De acordo com a Resolução 3.919, do Banco Central, os bancos devem oferecer, gratuitamente, 4 saques por mês para os seus clientes. No entanto, essa gratuidade acontece no sistema de caixas eletrônicos ou presenciais do próprio banco.

Como as contas digitais não usufruem normalmente dessa estrutura, é possível que haja a cobrança. Até porque a maior parte dos saques de contas digitais é feita em redes conveniadas (um exemplo é o Banco24Horas). Portanto, há a taxa mínima que esse próprio serviço cobra.

Cheque especial

O uso do cheque especial, por ser um tipo de crédito, também resulta na cobrança de taxa de juros. Novamente, o valor dos juros vai depender de cada época ou cada banco. No entanto, os juros do cheque especial tendem a estar entre os maiores do mercado e serem maiores que os do empréstimo pessoal em todos os bancos.

Transferências

Um dos serviços mais usados em contas digitais ou tradicionais é o de transferências. Como existem diferentes maneiras de realizar esse serviço, eles podem ou não ter taxas. Veja a seguir uma explicação de cada forma de fazer transferência.

DOC

O Documento de Ordem de Crédito é uma maneira de transferir dinheiro entre bancos. O dinheiro é transferido em um dia útil (ou pode levar ainda mais, dependendo do horário). Além disso, há um limite máximo de transferência de R$4.999,99. Normalmente, o procedimento via DOC é cobrado nos bancos tradicionais e pode ser taxado também nas contas digitais.

TED

A Transferência Eletrônica Disponível é uma maneira mais moderna de transferir dinheiro entre contas. Normalmente, o dinheiro está disponível no mesmo dia útil e ela pode ser feita com valores superiores a R$5.000,00. Além disso, a taxa cobrada também costuma ser menor. Algumas contas digitais podem oferecer isenção para TEDs e DOCs, mas depende de cada caso.

Pix

Por fim, o Pix é o sistema de transferência instantânea do Banco Central. Todos os bancos e fintechs com mais de 500 mil clientes tiveram de se cadastrar e passar a usá-lo. Uma das suas vantagens é que ele permite fazer transferência entre pessoas físicas sem custo e em tempo real.

Como escolher a conta digital ideal?

Como deu para ver, a isenção de taxas da conta digital é um dos principais fatores para abrir uma dessas contas hoje mesmo. No entanto, existem também outros fatores a considerar. Por isso, é importante pensar em todos os elementos na hora de escolher a conta digital ideal.

Um desses fatores é a facilidade de integração de informações com outros serviços do banco. Por exemplo, caso você tenha o objetivo de ter um empréstimo com um banco específico, pode ser mais fácil ter a aprovação se já for cliente dele.

Outro fator importante na hora de escolher as condições oferecidas pelo banco para o cliente que tem aquela conta. Alguns oferecerão apenas saques e transferências gratuitas, enquanto outros podem até ter uma plataforma de investimentos embutida. Vale a pena considerar todos os prós e contras antes de decidir qual conta usar.

Além disso, é importante ter em mente que, como as contas digitais são quase todas sem custo, nada impede que você tenha mais de uma. Às vezes, há vantagens em um banco que não há em outro e, tendo duas contas, você conseguirá mais opções para atingir metas financeiras específicas.

Prontinho! Agora que você já sabe como funcionam as taxas da conta digital e todos os fatores envolvendo esse tipo de conta, é hora de começar a pensar em abrir uma, caso seja vantajoso para você. Olhe bem para as suas opções e escolha as contas que fazem mais sentido no seu contexto.

Gostou do conteúdo? Então que tal acompanhar mais dicas para a sua vida financeira? Para isso, curta nossa página no Facebook e siga nosso Instagram, além de assinar nosso canal no YouTube e nosso podcast no Spotify!

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.