Tudo que você precisa saber sobre o novo saque do FGTS

O governo liberou um novo saque do FGTS, de forma emergencial. Entenda como ele funciona e veja dicas de o que fazer com esse dinheiro!

Categoria: Dicas Financeiras

Categoria: Dicas Financeiras

Com a pandemia causada pelo novo coronavírus, o governo decidiu liberar um novo saque do FGTS, de forma emergencial. Ele é diferente do saque-aniversário, que permite fazer a retirada de valores da conta anualmente. A ideia é prestar assistência aos trabalhadores e, ao mesmo tempo, fazer com que a economia continue a girar.

Inicialmente, a previsão é a de que esses saques comecem já no dia 15 de junho e fiquem disponíveis até o dia 31 de dezembro, de acordo com o calendário anunciado pela Caixa Econômica Federal.

Neste artigo, vamos explicar o que você precisa saber sobre o assunto. Fique por dentro dos valores, como consultá-los e, principalmente, o que você pode fazer com esse dinheiro para gastá-lo de maneira sábia. Vamos lá?

Quem tem direito ao novo saque do FGTS?

De acordo com a Medida Provisória nº 946/2020, assinada em 7 de abril, o governo decidiu que trabalhadores que têm contas (ativas ou inativas) no FGTS têm direito de sacar valores até R$1.045,00.

Portanto, se você trabalha atualmente e recebe depósitos regularmente em uma conta ativa, ou tem saldos disponíveis de outras empresas que já trabalhou (contas inativas), poderá fazer a retirada.

É obrigatória sua retirada?

A retirada do novo saque do FGTS não é obrigatória. Isso significa que se você optar por não retirar, o seu dinheiro continuará lá na conta do fundo e poderá ser sacado em caso de demissão sem justa causa.

Caso aconteça de o valor cair direto em alguma conta da Caixa (como a poupança), basta fazer a solicitação para que o dinheiro volte para o seu fundo de garantia. O prazo para isso termina em 30 de agosto.

Qual será o valor do saque?

O governo autorizou a liberação de saques de até R$1.045,00 por trabalhador. Então, se você tiver várias contas com saldo e o valor de todas elas for de R$5.000,00, por exemplo, significa que não poderá fazer o saque integralmente, de forma cumulativa.

Nesse caso, é o valor de R$1.045,00 que fica liberado, enquanto o restante continua lá na conta do seu fundo de garantia. Vale reforçar que, para ter acesso a esse benefício, não é necessário ter aderido ao saque-aniversário.

Porém, caso o seu saldo seja menor que esse teto, você poderá sacar o que está lá disponível de forma integral, ou seja, se o saldo atual está em R$600,00, você poderá retirar tudo e utilizar com o que precisar.

Como consultar o valor disponível em conta?

Basicamente, há duas formas de consultar o valor disponível na conta do FGTS de maneira prática e rápida: por meio do aplicativo e do site. Com eles, você nem precisa ir ao banco e correr o risco de estar em aglomerações. A seguir, explicamos o passo a passo em cada um desses meios.

Pelo aplicativo

Primeiramente, você precisa encontrar o aplicativo "App FGTS" na lojinha do smartphone — Google Play ou na App Store — e fazer a instalação. Assim que o download estiver completo, abra o programa e toque em "Cadastre-se".

Informe os dados solicitados, como nome completo, CPF, data de nascimento e endereço de e-mail. Em seguida, escolha uma senha que será utilizada toda vez que você acessar o aplicativo.

Ela precisa conter seis dígitos e é totalmente numérica. Tome o cuidado de não escolher uma senha muito fácil de ser descoberta, como datas de aniversários (sua ou de pessoas próximas).

Feito esse procedimento, toque em "Não sou um robô". Logo em seguida, você deverá receber um e-mail no endereço cadastrado, solicitando a confirmação de acesso. Toque no link informado na mensagem.

Abra o aplicativo novamente, coloque seu CPF e a senha cadastrada para acessar. Assim que o login for feito, você precisará responder a algumas perguntas. O último passo é ler e aceitar as condições de uso. A partir daí, o App FGTS já pode ser utilizado normalmente.

Nele, você consegue ver as suas contas ativas e inativas e qual é o saldo disponível.

Pelo site

Você também pode consultar o seu saldo por meio do site da Caixa Econômica, na seção de FGTS. É preciso informar o número do NIS ou do CPF para iniciar o cadastro. Feito isso, clique em "Cadastrar senha".

O site vai disponibilizar o regulamento. Leia e aceite para que o processo de cadastro dê continuidade. Em seguida, você deverá preencher todos os campos solicitados com os seus dados.

Feito isso, é o momento de criar uma senha. Ela deve ter até oito dígitos, entre números e letras. O site vai redirecionar o seu acesso para a tela de login. Para ter acesso ao seu cadastro, basta informar o número do seu NIS ou do CPF, digitar a senha e clicar em "Acessar".

Como será feito o saque e em qual data?

O cronograma do novo saque do FGTS será liberado pela Caixa Econômica Federal antes do dia 15 de junho, data de inicio da retirada dos valores. É bem provável que ele siga a ordem padrão em que a liberação do dinheiro do fundo de garantia acontece, ou seja, de acordo com o mês de aniversário de cada trabalhador.

Como utilizar o dinheiro da melhor forma?

O dinheiro do novo saque do FGTS vai ajudar muitas pessoas. Para que ele seja ainda mais útil, é importante que você se planeje para gastá-lo da melhor forma possível. A seguir, listamos algumas possibilidades para ajudar você a se planejar melhor de acordo com as suas necessidades.

Pagar dívidas

Qualquer planejamento financeiro precisa começar com a organização para pagamento de dívidas. A ideia é que você se livre logo de uma situação que, caso fuja do controle, pode trazer grandes problemas lá na frente. Assim, você tem mais tranquilidade e deixa o seu orçamento mais folgado.

Isso é ainda mais fácil quando se recebe um dinheiro que não estava nos ganhos normais, como é o caso desse novo saque do FGTS e da restituição do imposto de renda. Se você tiver essa possibilidade e não precisar utilizar essa grana para fazer algo mais importante (como pagar contas ou fazer uma compra), vale a pena se planejar para pagar as dívidas.

Entre em contato com as empresas credoras e veja o que é necessário fazer para renegociar os débitos que estão em atraso ou mesmo quitar uma dívida que ainda está em andamento. Com um bom valor em mãos, fica mais fácil conseguir boas condições para fazer os pagamentos à vista.

Criar uma reserva de emergência

Se você está com a sua vida financeira relativamente controlada, você pode usar o dinheiro do novo saque do FGTS para criar ou aumentar a sua reserva de emergência. Esse fundo é essencial para promover mais segurança financeira para você.

É por meio dele que você consegue lidar com imprevistos com um pouco mais de tranquilidade em relação ao dinheiro. Já pensou ter que pagar o conserto do carro e ter que entrar no cheque especial? É a reserva de emergência que vai ajudar você nessas horas, evitando gerar mais contas a pagar ou mesmo ter que pedir empréstimo para familiares.

Fazer investimentos

Se você é aquele tipo de pessoa que já faz um bom controle financeiro e tem até uma reserva de emergência criada, pode começar a pensar em fazer investimentos financeiros. Caso ainda não tenha experiência no assunto, não precisa logo investir na bolsa de valores.

O mercado financeiro não é apenas para quem tem muito dinheiro e muito menos para quem está disposto a correr riscos. Há diversas opções que são tão seguras quanto a poupança, mas que rendem mais dinheiro do que ela. Entre as principais:

  • Tesouro Direto;
  • CDB;
  • LCI;
  • LCA.

Esses são os chamados títulos de renda fixa. Eles são de baixíssimo risco e permitem que você já compre sabendo exatamente quanto terá de rendimento ao longo do tempo.

Em caso de dívidas, como negociá-las?

Se pretende negociar dívidas, saiba que você tomará uma excelente decisão. Contudo, mesmo nesse caso ela precisa ser planejada para que você consiga se organizar para não prejudicar o seu orçamento.

Sabemos que nem sempre é possível quitá-las de uma vez, especialmente quando se trata de um débito grande. Nesses casos, R$1.045,00 podem realmente não ser suficientes para resolver a sua vida financeira.

Contudo, já considerou utilizar esse dinheiro como entrada para um plano de parcelamento? Dependendo da sua situação, esse valor deve ajudar bastante na hora de parcelar o débito em uma renegociação. A seguir, listamos algumas dicas que podem ajudar você nesse processo.

Faça uma análise do seu orçamento atual

Quanto você recebe hoje? Qual é o valor das contas que precisa pagar todos os meses? Só por aí, já é possível fazer um diagnóstico da sua situação financeira. Se você gasta mais do que ganha, isso é um problema extra que precisa ser resolvido.

É preciso encontrar meios de diminuir esses custos até que os seus ganhos sejam suficientes para pagá-los. Esse é o primeiro passo para conseguir equilibrar as finanças e aumentar a sua capacidade de honrar os compromissos.

Por outro lado, se você ganha mais do que gasta, ou sai no "zero a zero", isso é um bom sinal. Será bem mais fácil se organizar para conseguir pagar suas dívidas e encaixar esse gasto no seu orçamento, o que ajuda a evitar o atraso de parcelas.

Independentemente de qual seja a situação atual, reveja a sua lista de gastos e tente reduzir ou eliminar aqueles que não são importantes. Assim, você consegue deixar o seu orçamento mais enxuto e, consequentemente, aumenta a sua capacidade de pagamento.

Entenda qual é o limite para as parcelas

Feito o diagnóstico, você vai conseguir identificar qual valor consegue comprometer da sua renda todos os meses, sem que se prejudique e corra o risco de voltar a se endividar. Com base nesse limite, fica mais fácil partir para a negociação.

Comece pelas dívidas com juros maiores

Na hora de definir quais dívidas serão atacadas primeiro, opte por aquelas que cobram taxas de juros mais altas. É o caso de cartões de crédito, empréstimos ou financiamentos com bancos.

Elas tendem a fazer as contas virarem uma grande bola de neve e tornar os valores cada vez mais altos e até impossíveis de pagar. Por isso, dê preferência para negociá-las primeiro, junto às contas de consumo (como energia e água), que podem deixar você sem serviços básicos.

Procure as empresas credoras

Agora que você já tem um plano para fazer os pagamentos, procure as empresas com as quais tem algum débito pendente e tente fazer uma renegociação. Esse interesse em solucionar a pendência pode ajudar você a conseguir boas condições.

Veja se é possível diminuir as taxas de juros sobre o valor total e lembre-se de aceitar somente uma renegociação que ofereça parcelas que cabem no seu orçamento. Caso contrário, em pouco tempo, você corre o risco de se endividar novamente.

Se o valor do novo saque do FGTS for o suficiente para pagar a dívida à vista, melhor ainda. Isso vai ajudar você a conseguir condições ainda melhores com os seus credores para fazer o pagamento.

Quais erros evitar ao usar o dinheiro do novo saque do FGTS?

Esse novo saque do FGTS vai ajudar muitas pessoas a se organizarem financeiramente, tanto para comprar algumas coisas que necessitavam quanto para pagar as dívidas. No entanto, o impulso pode ser um grande vilão nesse momento.

É normal que a gente sinta vontade de gastar com outras coisas do nosso interesse, mas que não são tão importantes. É aí que muitas pessoas caem nessa armadilha do consumismo e deixam os problemas de lado.

Ultimamente, o consumo consciente tem sido muito abordado e adotado por várias pessoas. Entre os vários benefícios que ele proporciona, está a manutenção da organização financeira. Conhecer o movimento e aderir a ele é algo que pode ajudar você a evitar problemas futuros.

A seguir, listamos alguns erros que podem prejudicar muito as suas finanças e gerar algum desequilíbrio. Se você tem dívidas em aberto, a situação fica ainda mais séria.

Deixar as dívidas em segundo plano

Entendemos que esse negócio de planejar o pagamento de dívidas é bem chato. Afinal, ninguém quer gastar dinheiro com algo que não vai dar nenhum retorno bacana — a não ser o de manter o nome limpo.

Por isso, é natural que muitas pessoas deixem as dívidas de lado e usem essa renda extra para gastar com alguma coisa que vai trazer um prazer imediato. Isso vale para a compra de uma roupa nova, uma alimentação diferenciada ou qualquer outra coisa.

Gastar com algo que não foi planejado

Se as suas dívidas estão sob controle e você sabe que vai conseguir pagá-las normalmente, não tem problema gastar com outros produtos ou serviços. O erro está em fazer alguma compra por impulso e usar o dinheiro para algo que não foi planejado.

Ele poderá fazer falta futuramente, especialmente se você vai precisar comprar alguma coisa importante ou pagar alguma conta necessária. Apesar de a situação estar controlada agora, é um dinheiro que pode fazer falta lá na frente.

Não economizar

Se a sua situação financeira está um pouco mais controlada, considere guardar umas economias. Hoje esse dinheiro pode sobrar, mas futuramente ele poderá ser muito útil para resolver algum imprevisto.

Se você é uma pessoa mais gastadeira, é normal ter aquele impulso de pegar a grana e já comprar alguma coisa. Porém, vale a pena pegar pelo menos parte dele e deixar uma reserva de emergência (mesmo que pequena) disponível.

Como fugir de golpes financeiros?

Os golpes financeiros estão cada vez mais frequentes, especialmente agora com muitas transações feitas totalmente pela internet. Nos próximos tópicos, vamos explicar os principais deles e o que você pode fazer para evitá-los e não correr o risco de perder o dinheiro do novo saque do FGTS.

Pagamento de boletos falsos

Nos últimos anos, especialmente com o crescimento do e-commerce no Brasil, o golpe dos boletos falsificados aumentou. Nesse caso, apesar de achar que pagou uma conta para a loja ou empresa em questão, o valor é direcionado para outra conta bancária.

Visualmente, os boletos falsificados são muito parecidos com os das lojas. Eles utilizam o logotipo e os dados da empresa para tentar enganar as pessoas. Para evitar cair nessa cilada, algumas coisas podem ajudar:

  • sempre verificar o endereço do remetente do e-mail e ver se o domínio pertence à empresa — então, se você receber algo como "pagamento.americanas@gmail.com", fuja;
  • sempre verifique em é o beneficiário do boleto antes de concluir o pagamento — se você paga no aplicativo, confirme essa informação antes de colocar a sua senha (em caso de casas lotéricas, sempre peça ao atendente para confirmar essa informação).

Sites falsos

Além dos boletos, também existem sites falsos, que parecem vender produtos de verdade, mas que só existem para aplicar golpes. Quando você optar por comprar qualquer coisa pela internet em algum site que não é reconhecido, faça uma busca sobre o nome da empresa e até mesmo em sites como o Reclame Aqui.

As redes sociais também podem servir como um bom termômetro. Veja se a loja virtual tem perfis nessas plataformas e tire um tempinho para ver quais são os comentários nas publicações. Se existirem muitas reclamações, não compre.

Além disso, também existem os sites que são cópias perfeitas de e-commerces renomados. Eles têm o logo, as cores e toda a navegação idêntica ao original, mas não têm qualquer relação com eles e nem a intenção de enviar os produtos.

Se você encontrar algo como "promoçãoamericanas.com.br", evite comprar. Primeiro, pesquise se a loja em questão realmente tem um site próprio para promoções. Sempre compre apenas dentro do domínio verdadeiro. Nesse caso, é o "https://www.americanas.com.br/".

Pirâmides financeiras

Existem muitos esquemas de pirâmide financeira no mercado. Em geral, ele consiste em uma pessoa que faz o convite com promessa de ótimos ganhos. Você precisa pagar determinado valor para entrar e quanto mais pessoas conseguir convidar para a sua base, mais lucro se consegue.

Como elas não têm nenhum produto para vender, é um esquema que não se sustenta ao longo do tempo. Os primeiros a chegar vão ganhar muito dinheiro, enquanto os últimos vão perder tudo aquilo que investiram, pois terão mais dificuldade de chamar outras pessoas para fazer parte da base.

Sempre que alguém convidar você para fazer parte de algo parecido, não deixe de pesquisar bastante sobre a empresa antes, principalmente se ela está devidamente regulamentada para atuar.

Por mais que as propostas de ganhos sejam tentadoras, é importante conter o impulso e tomar uma decisão mais racional. Lembre-se do ditado "quando a esmola é demais, o santo desconfia".

Promoções irresistíveis

Todo mundo gosta de uma promoção, não é? Principalmente quando ela proporciona algum benefício real, como descontos grandes. Eles realmente podem surgir, como é o caso de uma queima de estoque. Contudo, é preciso ter muito cuidado para não cair em ciladas e perder o dinheiro do novo saque do FGTS.

Sempre que encontrar algum desconto maior, que deixa o produto com um preço muito abaixo do mercado, desconfie. Mais uma vez, a recomendação é para pesquisar sobre a empresa na internet antes de fazer a compra.

Não deixe de procurar saber sobre ela nas redes sociais, identificar as principais reclamações, o que as pessoas têm falado sobre os produtos e serviços e se é um negócio real.

Além disso, veja se alguém do seu círculo de conhecidos conhece essa empresa, se ela é confiável e se a promoção pode ser real mesmo. Aproveite para tentar entrar em contato por meio dos canais de atendimento disponíveis e avalie a qualidade desse serviço.

Pode parecer um processo chato, que vai atrasar a sua compra, mas esse tipo de cuidado é fundamental para que você não gaste esse dinheirinho com algo que não vai trazer retorno. O pior de tudo é a possibilidade de não ter onde recorrer e saber que a grana foi mesmo perdida a troco de nada.

O novo saque do FGTS vai ajudar muitas pessoas a colocarem algumas coisas em ordem, a comprar o que precisam e até mesmo a conquistar objetivos. Gastar esse dinheiro de forma consciente é o melhor caminho para manter o orçamento em dia, mas nada impede de pedir aquela pizza que tem vontade de comer há bastante tempo, não acha?

O que achou do artigo? Essas informações foram úteis para você se programar? Siga os nossos perfis nas redes sociais para continuar por dentro de outros posts como este e outras novidades que rolam por aqui. Estamos no Facebook, no Instagram, no YouTube e no LinkedIn!

Atendimento BV