Entenda como funciona a geração compartilhada de energia solar

A geração compartilhada de energia solar é uma maneira mais acessível de ter essa tecnologia em casa ou na empresa. Veja mais no artigo abaixo!

Categoria: Financiamento para Energia Solar

Um dos grandes benefícios das placas fotovoltaicas é o fato de existirem muitas maneiras de trabalhar com ela. Um exemplo é a geração compartilhada de energia solar, que permite que diferentes casas (ou imóveis) possam usufruir dos frutos de um único sistema.

Na prática, a energia solar compartilhada garante uma melhor utilização do excedente energético gerado pelos sistemas fotovoltaicos, além de permitir uma maior abrangência desse tipo de recurso.

Quer saber o que é a geração compartilhada de energia solar e como você pode começar a usá-la? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Quais são as modalidades possíveis de geração compartilhada de energia solar?

A geração compartilhada de energia solar é uma das modalidades que a ANEEL criou para a Geração Distribuída de energia solar. Isso foi feito pela Resolução Normativa 687/2015, que ajudou a estabelecer as normas e definições para uma série de processos envolvendo a geração de energia via sistemas fotovoltaicos.

Em geral, o que chamamos de geração compartilhada é a possibilidade de que duas ou mais unidades de consumo (ou seja, uma casa, apartamento, empresa ou imóvel em geral) possam usar a energia solar compartilhada gerada por uma única unidade geradora (um sistema fotovoltaico instalado em algum lugar).

Para funcionar, é necessário que os consumidores (que podem ser pessoa física ou jurídica) estejam na mesma área de concessão ou permissão da distribuidora de energia e que tenham microgeração ou minigeração distribuída onde essa energia será consumida.

Com base nisso, existem três tipos de energia solar compartilhada. São eles:

-Autoconsumo remoto;

-Geração compartilhada;

-Condomínio solar.

Veja a seguir uma breve explicação de cada um dos tipos de energia sustentável compartilhada!

Autoconsumo remoto

O autoconsumo remoto é uma forma de energia solar compartilhada em que todas as unidades de consumo pertencem à mesma pessoa (física ou jurídica). Ou seja: serve para alguém que tenha um sistema fotovoltaico em casa, mas quer usar essa energia também na sua casa de praia. Ou então para uma empresa que gera a energia na sede, mas quer usá-la nas suas filiais também.

Geração compartilhada

A geração compartilhada de energia solar é um método que se caracteriza pela junção de vários consumidores via cooperativa ou consórcio. Nesse caso, essas pessoas se juntam para dividir os custos da unidade geradora de energia solar e, como é óbvio, compartilham também os benefícios dela. Nesse caso, é importante ter em mente que o sistema de geração de energia é instalado em um lugar diferente das unidades consumidoras.

Por exemplo, um conjunto de empresas se junta para instalar um sistema de energia solar compartilhada em um terreno rural. Essa energia vai para o sistema da distribuidora e é usada como crédito para abater nas contas de energia dos negócios que participam desse consórcio.

Condomínio solar

O condomínio solar (ou empreendimento de múltiplas unidades consumidoras, no termo da ANEEL) é uma forma de energia solar compartilhada em que cada unidade consumidora corresponde a uma fração do uso da energia gerada pelo sistema. Esse método se caracteriza por ser usado em condomínios residenciais, tanto de apartamentos, quanto de prédios. Nesse caso, cada lar é uma unidade de consumo, com as áreas comuns do condomínio representando outra unidade.

Nesse caso, o sistema é instalado na cobertura do prédio para todos usarem ou em algum espaço disponível (no caso dos condomínios de casas).

Quais são as vantagens de optar pela energia solar compartilhada?

Existem muitos benefícios para as pessoas e empresas que optarem por usar a geração compartilhada de energia solar. Veja alguns, a seguir!

Economia

A energia solar tem na economia uma das suas principais vantagens. Tanto é que ela pode gerar uma redução de até 95% na conta de luz! No entanto, para muitas pessoas, o investimento para instalar um sistema fotovoltaico em casa ainda pode ser muito alto.

Dito isso, a geração compartilhada apresenta como vantagem a possibilidade de gastar menos na instalação desse sistema. Afinal, os custos compartilhados são menores que se fossem para uma pessoa só.

Redução de perdas

O uso de energia solar residencial ou empresarial tem menos perdas do que outras formas de energia. Toda a energia excedente criada pelo sistema é aproveitada em algum outro lugar, o que gera um sistema de créditos para os usuários usarem quando precisarem de energia da distribuidora. Assim, há uma situação em que todos ganham ao aproveitar tudo que for gerado pelo sistema.

Diminuição do impacto ambiental

Um dos principais pontos da fundamentação sobre energia renovável é que ela é vista como o futuro para a Humanidade justamente por causa do seu baixo impacto ambiental. Isso porque outras formas de energia, como a termoelétrica ou a hidrelétrica, causam impacto ambiental em menor ou maior grau.

Por isso, para quem se preocupa com as mudanças climáticas e quer viver de maneira mais sustentável com o planeta, essa é uma ótima opção.

Segurança

A energia solar compartilhada é mais segura do que o sistema padrão da distribuidora, pois sofre menos quedas. Isso faz com que os usuários possam fazer seus planos com segurança, sabendo que dificilmente terão problemas na energia.

Proteção contra inflação energética

Um elemento que é pouco mencionado pelas pessoas é a inflação energética. Esse conceito fala sobre o aumento do preço da energia que pagamos em nossas casas ou empresas. Para se ter uma ideia, a tarifa que pagamos no megawatt/hora subiu 499% entre 1995 e 2017. Isso considerando a tarifa residencial, já que o valor para indústrias aumentou 823%.

A energia solar ajuda a se proteger disso. Afinal, durante o dia, a energia utilizada em casa ou na empresa é a gerada pelo sistema. Já de noite, são descontados os créditos obtidos com o excedente produzido. Ou seja: mesmo que a tarifa de energia suba, o valor dos créditos também sobe e a conta de energia continua barata.

Como utilizar a geração de energia compartilhada?

Para usar a geração compartilhada de energia solar na sua casa, condomínio ou estabelecimento comercial, é preciso seguir 4 passos básicos. São eles:

  1. Saiba qual tipo de energia solar compartilhada usar no seu caso e entenda os pormenores jurídicos para o seu contexto, inclusive no caso de precisar formar um consórcio para isso;
  2. Entre em contato com um empresa de energia solar verificada para poder montar o projeto do jeito certo, com os equipamentos adequados de modo a não deixar ninguém sem energia;
  3. Escolha onde o sistema fotovoltaico será instalado, de modo a aproveitar ao máximo a incidência de luz solar durante o dia;
  4. Feche o financiamento do projeto com todas as pessoas envolvidas.

Deu para ver que a geração compartilhada de energia solar é uma excelente opção para quem quer pagar menos, mas ainda usufruir dos benefícios desse método sustentável de energia, não é mesmo?

Se você ficou interessado em participar da energia solar compartilhada, entre em contato com a nossa equipe agora mesmo para saber mais sobre o assunto!

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.