Entenda como funciona o Financiamento para Energia Solar

Quer economizar mais na sua conta de luz? Então aprenda como financiar o seu projeto de energia solar e passe a gerar sua própria energia!

Categoria: Crédito

Categoria: Crédito

Você já pensou que seria bom poder pagar menos na conta de luz? Então precisa conhecer o Financiamento para Energia Solar da BV.

O projeto ajuda você a instalar o sistema necessário para gerar energia solar no seu imóvel sem dificuldades ou problemas. E o melhor: ajuda o meio ambiente e o seu bolso!

Se você não sabe como funciona o crédito para a energia solar e nem se ela é tão boa assim, não precisa se preocupar. Nós vamos tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e ensinar como conquistar o financiamento passo a passo, combinado?

Então se ajeita no sofá e boa leitura!

6 benefícios da energia solar

Você sabia que existem muitas vantagens de instalar a energia solar na sua casa, na sua empresa ou em qualquer outro lugar? Pois é, isso faz com que muita gente queira contar com a tecnologia no dia a dia.

Mas de que tipo de vantagens estamos falando? Quais são exatamente os benefícios de ter essa tecnologia no seu imóvel? Antes de decidir pelo Financiamento para Energia Solar, você precisa descobrir quais são os benefícios do negócio.

Por isso, veja a seguir algumas das principais vantagens de instalar a energia solar na sua casa ou empresa!

1. Redução de custos mensais

Quem sente um dos principais benefícios da energia solar é o seu bolso. Afinal, essa tecnologia reduz os custos mensais da sua casa ou empresa, especialmente no longo prazo.

Isso acontece porque gerar energia solar praticamente não tem custos. Uma vez que você instalou todo o equipamento necessário para funcionar, sua conta de luz terá uma redução drástica.

Funciona assim:

Uma vez que o sistema de energia solar começou a produzir energia para o seu imóvel, a sua conta de luz vai mudar. Nela, virá escrito quantos kWh você gastou no mês, mas também quantos você gerou.

Se o seu sistema produzir mais do que você gastar (que é o que acontece na maior parte das vezes), essa energia extra se transforma em créditos para as suas contas futuras.

Assim, você pagará apenas a taxa mínima da conta, que é o custo de disponibilidade de ter energia somado com a taxa de iluminação pública da sua cidade.

A taxa mínima está determinada pela Resolução 414/2010 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). A explicação é um pouco complicada, então vamos tentar resumir para a explicação ficar simples.

Existem três tipos diferentes de sistemas de energia elétrica. Cada um deles tem um valor mínimo a ser pago e depende bastante da região do país. Para você saber qual deles é o da sua área, basta olhar a conta de luz que você recebeu este mês e ver o que está escrito. O sistema pode ser monofásico (o mais barato), bifásico (médio) e o trifásico (o mais caro).

É difícil dizer exatamente quanto você vai pagar (depende de onde fica a sua casa), mas sem dúvidas será menos do que você paga de conta de luz atualmente. Logo, vai sobrar mais dinheiro para você no fim do mês!

2. Energia não-poluente

Um dos motivos que faz com que a energia solar seja tão popular em vários lugares do mundo é o fato de que ela não é poluente. Ou seja: ela não causa danos ao meio ambiente como outros tipos de produção de energia.

O Brasil tem menos problema com isso do que outros países, já que metade da nossa energia é renovável (no resto do mundo, a média é de só 18% renováveis). Mesmo assim, é bom contribuir para poluir menos o meio ambiente, não é mesmo?

Além disso, a fonte da energia solar é extremamente abundante no Brasil. Nosso país é mesmo abençoado por natureza nesse quesito, pois temos 30.000 horas de brilho de sol por ano.

A melhor região da Alemanha (país que mais usa a energia solar atualmente) tem menos da metade disso por ano. Ou seja: temos muito potencial para usar essa tecnologia e são baixos os riscos de ficar sem fornecimento.

3. Energia que não faz barulho

Um benefício muito interessante da energia solar é que ela não faz barulho para ser produzida, ao contrário de geradores, hidrelétricas ou moinhos de energia eólica.

Por isso, você não precisa se preocupar se vai conseguir ou não tirar aquela sonequinha gostosa durante a tarde ou se os painéis de energia solar vão incomodar os seus vizinhos. Será tudo 100% silencioso.

4. Fácil instalação

Se você considera pegar o Financiamento para Energia Solar, mas teme que todo o processo de instalação das peças para o sistema funcionar será muito complicado, pode relaxar.

A média de tempo para instalar o sistema de energia solar em uma casa é de 2 a 3 dias dependendo das condições do local. Além disso, o processo é muito simples e, a não ser em casos extremos, não exige nenhuma reforma no seu imóvel para funcionar.

5. Fácil manutenção

Uma das melhores coisas de ter um sistema de energia solar em casa ou no imóvel da empresa é que você pode praticamente esquecer que ele existe e, mesmo assim, ele continua produzindo energia.

Isso porque a manutenção das peças é praticamente inexistente. A única coisa que costuma ser recomendada é uma limpeza a cada 6 meses e, mesmo assim, em situações mais extremas, pois as placas têm uma película que impede que se acumule poeira ali.

Assim, a limpeza é indicada só para alguma sujeira mais específica que a água da chuva não conseguiu tirar no dia a dia.

Quando a gente compara os cuidados com o sistema de energia solar e com um carro, por exemplo, é como se o sistema de energia praticamente não precisasse de manutenção nenhuma.

6. Valorização do imóvel

Se você for o dono do imóvel onde mora ou onde tem a sua empresa, há uma razão muito interessante para contratar o Financiamento para Energia Solar: a valorização do seu terreno.

É muito simples: todo mundo sabe que o futuro é a energia solar por todas as vantagens que já listamos aqui. Por isso, eventualmente a maioria dos imóveis terá o sistema instalado.

Portanto, os imóveis que já tiverem o sistema instalado serão mais procurados pelas pessoas. Afinal, quem não quer ter um sistema elétrico mais barato e menos poluente em casa?

Por causa disso, o Financiamento para Energia Solar é um investimento para o seu futuro. Além de economizar mais na conta de luz, o seu imóvel será mais valorizado e você receberá os frutos disso no futuro.

Simulação de economia na conta de luz

Para mostrar como a instalação da energia solar vale a pena, faremos uma pequena simulação da economia que ela pode gerar na sua conta de luz.

Vale lembrar que essa simulação é apenas para fins educativos. A economia real vai depender do seu imóvel, dos seus hábitos e dos valores cobrados na sua cidade.

Imagine que o seu consumo mensal seja de 190 kWh. Se a sua fornecedora de energia elétrica cobrar R$0,52 por kWh, seu gasto de consumo será de R$98,80.

No entanto, a conta não acaba aí. Ela também recebe os impostos. São eles: o ICMS, PIS/PASEP e COFINS.

Usando o estado de São Paulo como exemplo, o ICMS nessa faixa de consumo é de 15%. Portanto, mais R$14,81 na conta. Com o PIS/PASEP (aproximadamente R$1,24) e o COFINS (cerca de R$5,74), sua conta mensal vai para R$120,59.

No entanto, com um sistema de energia solar básico, que produza de 250 a 350 kWh, você pagaria a taxa básica de 30kWh/mês (se for um sistema monofásico normal, como é o padrão em residências).

Isso daria cerca de R$15,60. Considerando que o PIS/PASEP e o COFINS são isentos em casas com energia solar e o ICMS também é em todos os estados exceto alguns (Amazonas, Paraná e Santa Catarina), a sua conta de luz teria uma economia mensal de R$104,99.

Nada mal, não é mesmo?

Não custa relembrar que esse é apenas um exemplo básico e que os valores reais dependerão do seu custo mensal, o sistema no seu imóvel, seus hábitos de consumo e o custo de eletricidade na sua região.

A instalação da energia solar

Agora que já vimos as vantagens da energia solar, você está com vontade de colocar o sistema para funcionar no seu imóvel, não é mesmo?

Saiba que não são muitos os equipamentos necessários para instalar a energia solar na sua casa, nem vai precisar fazer qualquer tipo de reforma no imóvel para poder usar a tecnologia. Isso é possível porque a energia solar é muito flexível e se adapta bem a praticamente qualquer cenário.

Para instalá-la, é preciso ter o apoio de uma empresa especializada no assunto (a instalação por contra própria não é recomendada por causa dos riscos) e os equipamentos necessários.

Quais materiais são necessários para instalar a energia solar?

Um kit de energia solar para uma residência é bem simples e contém apenas os seguintes itens:

  • caixa de junção (é um equipamento que protege as placas de energia solar contra danos elétricos e surtos nas redes, além de permitir ligar ou desligar o sistema);
  • painéis solares fotovoltaicos (são os famosos painéis solares que captam a luz do sol e a transforma em energia);
  • inversor fotovoltaico interativo (é o principal equipamento do sistema, responsável por transformar a energia da placa no mesmo tipo de eletricidade que usamos em nossas casas).

Além desses três equipamentos, é necessário ter os materiais para dar estrutura para a instalação deles. Será preciso todo o cabeamento para ligar todos os equipamentos, além de estruturas de suporte e trilhos para dar ancoragem às peças.

Como é feito o processo de instalação da energia solar?

No geral, a instalação de um kit de energia solar leva alguns passos, que normalmente são cumpridos em pouquíssimos dias.

Inicialmente, é preciso pedir por um orçamento para o serviço com uma empresa de confiança. Um técnico do fornecedor fará uma visita técnica em sua casa para analisar as condições e montar um projeto sob medida para você.

Depois de tudo planejado e aprovado, a instalação em si é feita em apenas um dia. Depois, só precisará homologar a instalação na rede de energia da cidade para tudo começar a funcionar. No total, deverá levar entre 2 a 3 dias para estar tudo concluído. Pouco, né?

A criação da energia solar

A energia solar parece um milagre, não é mesmo? Você já parou para pensar como será que ela funciona? Afinal, como é que ela transforma a luz do sol em energia para o computador, a TV ou a geladeira?

Tudo começa com as placas solares, aquelas que você vê instaladas no telhado (e que em breve estarão no seu). Essas placas são chamadas de “placas fotovoltaicas” e captam a luz do sol durante o dia.

Dentro dessas placas, existem duas camadas: uma positiva e outra negativa. Se você não se lembra das aulas de química na escola, não tem problema. A gente explica como elas funcionam de maneira bem simples!

A camada positiva é aquela em que faltam elétrons. Já a camada negativa é a que tem elétrons demais. Quando as duas estão juntas, é formado um campo elétrico na placa (é o mesmo mecanismo de uma bateria).

Quando a luz do sol (cheia de fótons) chega nessas camadas, ela faz com que os elétrons da camada negativa passem para a positiva. Nesse momento, é criado um circuito elétrico, gerando a eletricidade.

Só que a eletricidade criada nas placas não é a mesma que usamos em casa. Pois é, existem diferentes “tipos” de eletricidade, por assim dizer.

Parece confuso, mas não é difícil de entender. A eletricidade que a placa gera tem corrente contínua (ou CC). Ela então é direcionada para o inversor, que é a peça que converterá a eletricidade em corrente alternada (AC) para ser usada no seu imóvel.

Em alguns momentos, o sistema produzirá mais energia o que você vai consumir. Nessas horas, a energia será direcionada para a rede de distribuição da cidade. Na prática, você ajudará a produzir a eletricidade que seus vizinhos usam, por exemplo.

Ao mesmo tempo, em outros momentos, o sistema pode não dar conta da sua demanda. Quando isso acontecer, ele puxará eletricidade da rede da cidade para seu imóvel (é por isso que você continuará pagando a taxa mínima).

No entanto, pode ficar tranquilo: aquela energia extra que você gerou e foi para a rede da cidade será convertida em créditos. Quando você precisar de mais eletricidade, os créditos serão usados na sua conta para “compensar” a troca. Ótimo, não é mesmo?

O Financiamento para Energia Solar da BV

Ok, agora que você já entendeu como tudo funciona e já sabe todos os detalhes, é hora de falarmos sobre o Financiamento para Energia Solar da BV. Afinal, como você vai arranjar dinheiro para pagar pela instalação no seu imóvel?

É fato que o investimento necessário para instalar um sistema de energia solar na sua casa ou empresa é relativamente alto. No entanto, ele fica mais acessível quando você usa o Financiamento para Energia Solar da BV.

Com o Financiamento, você pode pagar o investimento aos poucos, com parcelas que cabem no seu bolso. Assim, você aproveita a economia na conta de luz e ajuda o meio ambiente. Ótimo, não é mesmo?

Quer saber como o Financiamento para Energia Solar da BV funciona? Então vamos lá!

Como funciona o Financiamento para Energia Solar da BV?

A BV tem uma parceria com o Portal Solar (um portal que reúne as principais empresas do segmento) para abrir uma linha de crédito para as pessoas, como você, que querem instalar o sistema de energia solar em casa ou na empresa.

O Financiamento para Energia Solar da BV cobre até 100% do projeto (exato, dá para financiar tudo!), com até 5 anos para quitar todo o crédito. E o melhor: a primeira parcela do pagamento pode ser feita em até 90 dias depois da liberação do recurso. Ou seja: nessa data, a instalação já foi feita e você já economizou em duas contas de luz.

Como contratar o Financiamento para Energia Solar da BV?

O procedimento para contratar o Financiamento para Energia Solar da BV é muito simples e leva apenas 3 passos para ser realizado.

O primeiro deles é entrar no Portal Solar e pedir por um orçamento para que o kit de energia solar seja instalado na sua casa ou empresa. Nessa hora, você precisará escolher uma das empresas próximas a você listadas no portal.

Os técnicos da empresa farão a visita técnica na sua casa (lembra que mencionamos que esse era um dos passos da instalação?) e montarão o projeto para fazer a instalação no seu imóvel.

Com o projeto montado, você só precisará preencher a proposta de financiamento para a BV com os dados fornecidos pelo fornecedor do serviço.

O segundo passo é feito pela BV. Nós faremos uma análise do crédito que foi pedido. Para isso, levaremos vários critérios em consideração: seu Score de Crédito, quanto dinheiro foi solicitado, sua renda mensal, seus gastos, quanto pesaria a parcela no seu orçamento e várias outras coisas.

Mas pode ficar tranquilo: nós somos bonzinhos, ok?

Depois de aprovado o financiamento, o contrato será emitido e enviado para você assinar. E é aí que entre o terceiro passo do processo.

Depois de assinar o contrato, você só precisará apresentá-lo com uma cópia dos seus documentos de identificação (RG, CPF, comprovante de renda e residência). O crédito será liberado diretamente para o fornecedor e a instalação será feita.

As vantagens do Financiamento para Energia Solar da BV

E aí, você se animou para contratar o Financiamento para Energia Solar da BV, né? Não? Ok, tudo bem. Para convencer você a mudar de ideia, nós listamos algumas das vantagens de fechar negócio com a gente. Veja quais são!

1. Cobertura de até 100% do investimento

O investimento para instalar a energia solar em casa é considerável. No entanto, o Financiamento para Energia Solar da BV pode cobrir até 100% do projeto.

Isso significa que você não precisará nem dar uma entrada para ter sua proposta aprovada. Assim fica muito mais fácil instalar a energia solar no seu imóvel, não é mesmo?

2. Taxa de juros baixa

A taxa de juros do Financiamento para Energia Solar da BV começa em 0,75% ao mês. No entanto, caso você queira, pode optar pela taxa pré-fixada, que é 1,48% ao mês.

Sabe quanto sairia de juros se você pegasse um crédito pessoal para instalar a energia solar na sua casa? Segundo o Procon-SP, cerca de 6,19% ao mês, já que essa é a taxa média da modalidade. É bem mais em conta fazer com a nossa linha de crédito, né?

3. Parceria com os maiores especialistas

Uma das melhores coisas do Financiamento para Energia Solar da BV é que você tem acesso aos maiores especialistas do mercado, todos listados no Portal Solar.

As empresas listadas lá fornecem todos os serviços que você precisará, desde os equipamentos até a instalação na sua casa. Você não precisará se preocupar com nada.

4. Projeto feito sob medida para sua casa

Ao fazer o Financiamento para Energia Solar da BV, os especialistas dos fornecedores pensarão em um projeto feito sob medida para o seu imóvel, de modo a lidar com a sua demanda específica.

Dessa forma, você não precisará comprar um kit que vem com mais peças do que realmente precisa (além de não precisar pagar mais por isso).

5. Pagamento em até 5 anos

Além de dividir o pagamento e de ter a taxa de juros mais baixa do que o crédito pessoal, o financiamento de energia solar da BV ainda tem prazo máximo de 5 anos.

Na prática, isso significa pagar tudo em 60 vezes. Dependendo do preço do sistema e da sua economia na conta de luz, a parcela sairá muito acessível.

E aí, gostou de aprender sobre o Financiamento para Energia Solar da BV? Agora você já sabe tudo que é preciso para poder fazer parte da revolução da energia solar:

  • aprendeu como a energia solar funciona;
  • quais são os equipamentos necessários para gerá-la;
  • como é a instalação;
  • e conheceu a melhor forma de financiamento para pagar por tudo isso.

Ficou convencido de que a energia solar é o melhor para você? Então peça o seu orçamento de financiamento agora mesmo!

Atendimento BV