10 dicas de como usar cartão de crédito de forma consciente

Hoje está cada vez mais fácil de fazer compras. Por isso, é importante saber como usar o cartão de crédito com consciência. Entenda neste post.

Categoria: Cartões

Categoria: Cartões

Saber como usar cartão de crédito é essencial para garantir a eficiência do seu planejamento financeiro pessoal, evitando dívidas em seu nome e possíveis cobranças por parte da operadora do cartão.

Em geral, esse recurso de compra é bastante prático e seguro, pois tendo um em mãos, não existe a necessidade de circular com dinheiro físico. Além disso, o cartão de crédito permite parcelar as compras, o que é vantajoso quando feito de forma consciente e responsável.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo com 10 dicas de como usar o cartão de crédito com prudência. Confira.

1. Estabeleça um teto para compras

Para não se descontrolar e gastar demais, estabeleça um limite. A recomendação é levantar seus rendimentos e determinar uma quantia máxima para gastar mensalmente, ou seja, o valor máximo que sua fatura deve ter por mês. Depois, basta registrar as compras para não extrapolar o seu teto de gastos.

2. Entenda as taxas de juros

Muitas pessoas podem adquirir dívidas por não compreenderem o conceito de taxas de juros do cartão. Elas nada mais são do que o valor cobrado pelo empréstimo do dinheiro via crédito. O problema é que, nessa modalidade, a remuneração cobrada pelo crédito é uma das mais elevadas do mercado. E o fato de não pagar integralmente a fatura do mês fará com que a dívida fique cada vez maior.

3. Lembre de quitar a fatura

Com tantas contas de produtos e serviços para quitar todos os meses, é comum esquecer de pagar algumas. O problema é adiar o pagamento do cartão de crédito. Por isso, não esqueça a data de vencimento. Você pode configurar lembretes no seu celular para lembrar o pagamento mensal da fatura. Além disso, escolha uma data que seja compatível com o dia do recebimento do seu salário para evitar atrasos.

4. Leia a fatura do seu cartão

Essa pode até parecer uma prática evidente, mas muita gente a negligencia. A fatura apresenta registros sobre as compras feitas no período, para ficar de olho, pois existe a possibilidade de identificar valores que não foram aplicados corretamente, estornos que não foram realizados, ou transações fraudulentas. Logo, se você não conferir a fatura com atenção, não encontrará esses erros. Uma conta digital resolve essa demanda com eficiência, pois essas informações ficam na palma da sua mão em tempo real.

5. Tenha cuidado com compras desnecessárias e por impulso

Pode ser difícil controlar o impulso ao entrar em uma loja ou receber uma oferta imperdível, especialmente quando a palavra “promoção” aparece na campanha. Logo, antes de sair gastando com o que surge pela frente, pondere se realmente precisa desses produtos ou serviços.

Se estiver em um e-commerce, antes de concluir a compra, deixe os itens no carrinho e faça outra atividade para pensar com cuidado. Esse momento é crucial para não permitir que a sua vontade de comprar domine você. Ao tomar esse tempo, você faz as contas e analisa se vale a pena comprar ou não. Racionalizar é a melhor maneira de ter autocontrole.

6. Tenha atenção aos parcelamentos

Sempre que possível, compre à vista. Quando existe a possibilidade de parcelamento, ficamos envolvidos sem notar o risco dessa decisão, pois compromete não só a renda, mas também o limite do cartão correspondente aos meses parcelados. E isso pode gerar uma bola de neve, pois as parcelas podem acumular com outras contas.

Nesse caso, a dica é guardar dinheiro para adquirir o produto de uma vez. Ou então, você pode abrir uma exceção para parcelamentos por meio de um planejamento financeiro para ter sempre o valor das parcelas disponível até quitar a mercadoria.

7. Conheça e negocie as taxas cobradas

É comum desconhecermos as taxas de cobrança emitidas pelas operadoras de cartão. Anuidade, aumento emergencial de limite, consultas de saldo/extrato, saque em rede credenciada e segunda via do cartão são alguns dos serviços que podem ser cobrados.

Portanto, antes de escolher um cartão, analise todas as possibilidades e se informe sobre os custos embutidos. E mais, sempre faça pesquisas e compare cartões para entender qual cartão é ideal para o seu perfil de gastos.

8. Compre online apenas de sites seguros

Sites não confiáveis podem enganar as pessoas e furtar dados do cartão. Com esses registros, os cibercriminosos conseguem comprar coisas com seu cartão, e receber essa quantia de volta é possível, mas é uma prática burocrática.

Para evitar esse problema, investigue a loja virtual de ponta a ponta. Levante detalhes como:

-CNPJ;

-Razão Social;

-e-mail e telefone para contato;

-endereço da sede da empresa;

-ícone de cadeado na barra do navegador;

-reputação da loja no Reclame Aqui.

Uma tática interessante para fugir de golpistas na internet é utilizar o cartão virtual. Ele funciona como uma cópia digital do seu cartão, sendo que o código de segurança de três dígitos (chamado de CVV) muda a cada 24 horas. Assim, caso os seus dados sejam hackeados, não será possível concluir qualquer transação.

9. Evite ter muitos cartões de crédito

Ter uma coleção de cartões pode dificultar o controle das contas. Fica complicado acompanhar todos os prazos e faturas. Existirão muitos pagamentos a serem feitos, além de isso gerar confusão sobre qual cartão tem limite disponível.

Essa condição tem um peso diferente para cada pessoa, mas se você tem dificuldade para controlar, é um sinal de que você já tem muitos cartões de crédito. Portanto, tenha atenção.

10. Denuncie cobranças indevidas

Estabeleça contato com a marca emissora do cartão se identificar compras indevidas, independentemente do valor gasto. Às vezes, criminosos especializados em roubos de dados fazem compras pequenas para confirmar a validade do cartão. Depois, eles fazem aquisições maiores em diversos sites e serviços. As empresas emissoras têm uma ouvidoria exclusiva para lidar com esse tipo de ocorrência. Assim, é fundamental notificar a ocorrência de imediato.

Coloque essas dicas de como usar o cartão de crédito em prática para usufruir desse recurso financeiro com eficiência e segurança. Por fim, vale mencionar a importância de evitar pagar somente o mínimo da fatura. Ao fazer isso, você “pega emprestado” o restante do valor cobrado. Assim, a conta do mês seguinte terá os gastos daquele mês, somados com a quantia da fatura anterior mais os juros, dificultando o pagamento total.

E então, achou o artigo útil? Que tal aprimorar seus conhecimentos sobre o tema? Conheça as melhores dicas financeiras para ficar no azul.

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.