Como declarar empréstimo no Imposto de Renda?

Tem dúvidas sobre como declarar empréstimo no Imposto de Renda? Então está na hora de aprender! Confira as dicas que preparamos especialmente para você!

Categoria: Crédito , Dicas Financeiras

Como declarar empréstimo no Imposto de Renda? Com a aproximação das obrigações do início do ano, é bem provável que você esteja se fazendo essa pergunta. Afinal, para não enfrentar problemas durante a entrega da sua Declaração, é sempre bom se informar melhor.

Aliás, o crédito pessoal, por exemplo, faz parte da vida financeira de muitas pessoas e, em muitos casos, ele é a única forma de resolver emergências e imprevistos.

Portanto, se você pegou ou pretende pegar um dinheiro emprestado, não pode deixar de conferir este post até o final!

Quem precisa declarar empréstimo no Imposto de Renda?

Talvez você não saiba, mas o número de pessoas que recorrem aos empréstimos ao longo da vida é grande. Aliás, uma recente pesquisa do Google descobriu que os motivos para contar com esse dinheiro extra são bem variados:

  • 51,6% usam a quantia para fechar as contas do mês;
  • 45,3% aplicam o dinheiro em algum projeto pessoal;
  • 15,5% fazem reformas com o capital liberado;
  • 10,4% compram um carro;
  • 9,8% usam o dinheiro para arcar com despesas de viagem;
  • 9,6% realizam o sonho da casa própria.

Acontece que nem todos precisam declarar essa transação no Imposto de Renda. As pessoas que fizeram um empréstimo no valor de até R$5.000,00 estão dispensadas dessa obrigação.

Vale lembrar que o cheque especial é considerado um tipo de empréstimo. Portanto, caso a sua conta bancária tenha ficado com um valor negativo superior a esse valor durante o ano, você não pode se esquecer de fazer a declaração.

Como fazer essa declaração?

Se você pegou mais de R$5.000,00 emprestado, já sabe que precisará declarar empréstimo no Imposto de Renda. Mas, afinal, como isso deve ser feito?

Em geral, o prazo para enviar as informações fica entre março e abril, mas já é hora de se informar melhor e aprender a evitar situações que podem colocá-lo na temida malha fina.

Para simplificar a sua vida, preparamos um breve e simples passo a passo. Confira as dicas e não cometa erros!

Faça o download do programa no site da Receita Federal

O primeiro passo para quem deseja fazer sua própria Declaração de Imposto de Renda é baixar o programa que a Receita Federal disponibiliza todos os anos. Não se preocupe, pois é muito rápido e simples!

Na época certa, você só precisa acessar o site do órgão e procurar o link que direciona para o download. Depois disso, basta fazer a instalação do arquivo.

Solicite o demonstrativo de empréstimo

As pessoas que precisaram declarar um empréstimo em 2020 podem (e devem) solicitar o demonstrativo de empréstimo ao seu credor.

Esse documento o ajudará a apresentar as informações corretas, dispensando a realização de cálculos. Para isso, basta verificar qual instituição emprestou o dinheiro e entrar em contato o quanto antes. Lembre-se de que esse é um de seus direitos e, portanto, não pode ser negado pela empresa.

Abra a ficha “Dívidas e Ônus Reais”

As informações sobre empréstimos realizados ao longo do ano devem ser inseridas na ficha de “Dívidas e Ônus Reais”. Por isso, depois de baixar a abrir o programa, procure por essa aba para começar a preencher os dados necessários.

Informe a natureza da dívida

Você fez um empréstimo com garantia ou um empréstimo sem garantia? Essa informação é importante e deverá ser inserida em sua Declaração de Imposto de Renda.

Por essa razão, haverá um campo para você marcar o tipo de crédito que contratou, como o empréstimo entre pessoas físicas, o crédito consignado, o crédito pessoal e o cheque especial.

Atenção! Empréstimos em que um bem é dado como garantia, como a compra de uma casa ou a compra de um carro financiado não devem ser informados na ficha "Dívidas e Ônus Reais".

O mesmo acontece com os consórcios, que não são declarados nessa aba. Quando já foram contemplados, eles devem ser informados na ficha “Bens e Direitos” com o código relativo ao bem e, quando ainda não foram contemplados, são declarados com o código 95.

Informe o valor do saldo devedor

Seguindo com o nosso passo a passo, é hora de informar ao Fisco o valor do seu saldo devedor. Ou seja, quanto você ainda deve.

Vá até o campo “Situação em 31/12/2019” e coloque o valor total do empréstimo subtraindo a quantia que já foi paga nas parcelas até essa data. Observe que, todos os anos, esse valor precisa ser atualizado.

Coloque os dados do credor (quem emprestou o dinheiro)

Agora é o momento de apresentar dados, como CPF e CNPJ, do seu credor — isto é, aquele que te emprestou o dinheiro.

Lembrando que, caso tenha mais de um empréstimo, é preciso criar um item diferente para cada credor. Normalmente, eles são divididos em códigos:

  • 11 — Estabelecimento bancário comercial;
  • 12 — Sociedades de crédito, financiamento e investimento;
  • 13 — Outras pessoas jurídicas;
  • 14 — Pessoas físicas;
  • 15 — Empréstimos contraídos no exterior;
  • 16 — Outras dívidas e ônus reais.

Informe as antecipações de pagamento

Conseguiu antecipar o pagamento de alguma parcela do seu empréstimo? Essa é uma prática interessante e muito usada por quem recorre a esse tipo de crédito e, claro, também precisa ser informada em sua Declaração de Imposto de Renda.

Trata-se de um cuidado que evitará irregularidades nos anos seguintes e, consequentemente, a necessidade de retificações ou o pagamento de multas.

Gostou das dicas? Neste post, reunimos informações para simplificar o processo para quem precisa declarar empréstimo no Imposto de Renda. Como é possível perceber, essa não é uma missão impossível — muito menos precisa ser motivo de preocupação.

Com o passo a passo apresentado, você pode entregar sozinho o documento sem enfrentar problemas com o Fisco e cair na malha fina. Em geral, o ideal é se informar melhor e sempre tirar as suas dúvidas com materiais confiáveis e atualizados. Boa sorte!

Você já segue a BV nas redes sociais? Acompanhe o nosso Facebook e Instagram e não perca as novidades!

Atendimento BV