Entenda como é feita a análise de crédito para financiamento de veículo

Está pensando em comprar um carro e quer saber como é feita a análise de crédito para financiamento de veículo? Explicamos a seguir.

Categoria: Financiamento de Veículos

Quem está pensando em comprar um carro há algum tempo sabe que pagar por ele à vista não é uma tarefa fácil. Afinal, é um baita investimento, né? Para fazer caber no bolso, o parcelamento é uma boa alternativa. Mas você sabe como é feita a análise de crédito para financiamento de veículo?

Antes de ceder crédito, todos os bancos investigam o histórico financeiro do cliente para ter certeza de que ele terá condições de pagar tudo direitinho e minimizar os riscos de inadimplência. Isso vale para empréstimos, financiamentos, liberação de cartão de crédito e por aí vai.

Tem dúvidas sobre o assunto e quer saber mais? A seguir, vamos explicar o que é análise financeira, como ela é realizada e o que você precisa fazer para ter o financiamento de veículo aprovado. Boa leitura!

O que é análise de crédito?

É um processo adotado pelos bancos para verificar se o cliente tem condições e o hábito de cumprir com as suas obrigações financeiras em dia. É nesse momento que todo o histórico da pessoa é investigado para avaliar os riscos de ceder crédito.

Além da aprovação ou da reprovação do financiamento, essa análise impacta o valor liberado, a taxa de juros e a quantidade de parcelas. Quanto mais confiável for o cliente, melhores serão as condições de pagamento. É possível até financiar sem entrada se o histórico do cliente for impecável.

Como é feita a análise de crédito para financiamento de veículo?

Uma das principais tendências do mercado automotivo é o tratamento de dados para gerar experiências personalizadas aos clientes. Nesse caso, as informações do candidato ao financiamento são inseridas no sistema, e o resultado sai em segundos. No entanto, esse não é o procedimento mais comum.

De forma geral, a análise de crédito é feita por um comitê que estuda de maneira mais profunda os hábitos financeiros do cliente. Esse processo geralmente leva uns 15 dias. Durante as reuniões, os membros do grupo analisam os aspectos que vamos mostrar a seguir. Veja só!

Conferência da documentação

Ao dar entrada no financiamento de veículos, o banco pede uma série de documentos pessoais. Os principais são:

-RG e CPF ou CNH;

-comprovante de residência;

-comprovante de renda.

Durante a análise desses papéis, é feita uma conferência de dados. Esse processo é importante para evitar fraudes e garantir segurança para as duas partes.

Vamos supor que você se casou recentemente, adicionou o sobrenome do cônjuge, mas não atualizou todos os documentos. Por exemplo: RG com nome de casado e comprovante de renda com nome de solteiro. A divergência de informações tende a travar o processo.

Pesquisa por restrições no nome

Com a documentação toda certinha, o próximo passo é verificar se você tem pendências com o próprio banco e consultar a situação do CPF com os birôs de crédito — como SPC, Serasa e Boa Vista. Quem tem restrições no nome por causa de dívidas em atraso, por exemplo, normalmente tem o financiamento negado.

Verificação da renda mensal

Essa é a hora que o banco confere seu holerite — declaração do imposto de renda, extratos bancários ou outros documentos aceitos como comprovantes de remuneração — para se certificar de que você tem ganhos compatíveis com o tamanho do financiamento. As parcelas não podem comprometer mais que 30% do seu salário.

Vamos a um exemplo prático para facilitar o entendimento? Imagine que as prestações do carro vão ficar em torno de R$800,00. Nesse caso, é necessário comprovar renda de aproximadamente R$2.700,00.

Mais: as parcelas a vencer de outras dívidas também entram nessa análise. Se você já tem um comprometimento de renda de 30% com outros empréstimos e financiamentos, por exemplo, fica sem folga no orçamento para uma nova dívida.

Análise do score de crédito

O score de crédito é uma pontuação que traduz a saúde financeira de uma pessoa. Quem quita todas as contas até a data de vencimento ganha pontos. Perde pontos quem atrasa o pagamento da fatura do cartão, não paga em dia a conta de água, tem parcelas de empréstimos vencidas e por aí vai. Em geral, a pontuação varia entre 0 e 1000, e os clientes são classificados assim:

-0 a 300 pontos: alto risco de inadimplência;

-301 a 700 pontos: moderado risco de inadimplência;

-701 a 800 pontos: baixo risco de inadimplência;

-mais de 801: baixíssimo risco de inadimplência.

Os bancos usam o score para simplificar o processo de análise de crédito e oferecer opções de financiamento mais adequadas ao perfil de cada pessoa. Quanto melhor for a pontuação, melhores serão as condições de pagamento com taxa de juros mais baixas, prazo mais longo e valor de crédito mais alto.

O que fazer para ser aprovado em um financiamento de veículo?

Agora que você já sabe como os bancos fazem análise de crédito, é só seguir algumas orientações para aumentar as chances de ter o financiamento aprovado. A seguir, vamos dar algumas dicas coringas!

Mantenha o nome limpo

Uma pessoa com CPF sem restrições tem mais credibilidade perante o mercado. É por isso que é fundamental manter o nome limpo, pagando todas as suas contas em dia. No longo prazo, os bons hábitos financeiros ajudam a aumentar o score de crédito. Dessa forma, além de garantir a aprovação do financiamento, você terá acesso a condições de pagamento bem mais camaradas.

Faça as contas antes de escolher o carro

Quanto mais caro for o carro escolhido, maior será a renda que você precisará comprovar para ter o financiamento liberado. Sendo assim, é legal fazer um planejamento financeiro bem detalhado para saber o valor que tem disponível.

Imagine uma pessoa com renda mensal de R$4.000,00. Ao escolher um carro zero quilômetro no valor de R$90.000,00, por exemplo, ela terá que dar uma entrada mínima de R$18.000,00. Com o prazo de 60 meses para pagamento, as parcelas ficariam em mais ou menos R$2.500,00. Isso representa um comprometimento de renda de 62,5%. O financiamento não seria aprovado nessas condições.

Com a renda citada no exemplo, as prestações poderiam ser, no máximo, de R$1.200,00. Daria para comprar um carro de aproximadamente R$40.000,00, com entrada de R$8.000,00. Percebeu como é importante fazer as contas antes e manter o pé no chão?

Uma boa dica é se planejar para oferecer uma entrada no maior valor possível. Como o saldo devedor a ser financiado será menor, as chances de aprovação aumentam. Além disso, você terá juros e parcelas mais baixos e quitará o carro mais rápido.

Entender como é feita a análise de crédito para financiamento de veículo é fundamental para conseguir aprovação. Lembre-se de que os seus bons hábitos financeiros são avaliados nesse processo. Então, siga as nossas dicas e conquiste a sua meta pessoal de comprar um carro!

Gostou das informações? Então, que tal ver mais conteúdos como este? Siga a gente nas redes sociais e fique por dentro de nossas atualizações. Estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn, no YouTube e no Spotify.

Atendimento BV

Este site usa cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com os nossos Termos de Uso e Política de Privacidade, o que pode acarretar no tratamento de dados pessoais. Ao continuar navegando, você declara estar ciente dessas condições.